A tensão estava palpável perante a incerteza sempre crescente do que estava para vir.

Lia continuava mergulhada nas suas anotações e nos seus planos. Procurando atenuar o ambiente, Shruikan falou sobre o livro, sobre a língua em que ele estava escrito e o que dizia, omitindo apenas que o tinha consigo.

Tholok, após inquirir o taverneiro, confirmou que a estrela da noite era um fenómeno que iria ter lugar naquela mesma noite, e que por sua vez acabava por atrair a atenção de algumas pessoas. A possibilidade de um ritual que pede sacrifícios não tardou a surgir tal como novas preocupações.

Decidiram continuar com as vigias, alargando a área para o resto da aldeia. Dominic e Tholok ficaram com o quadrante Norte, e Shruikan e Lia com o Sul.

Enquanto faziam o seu trabalho, Shruikan procurou reconfortar Lia, assegurando que tudo iria correr bem, sendo importante para que isso acontecesse que ela mantivesse a calma e confiasse nas suas capacidades. Apesar de tudo, Lia agradeceu o gesto.

Reunido o grupo, nada de novo havia a relatar. Trataram de delinear planos, mas não passou disso.

Regressando ao seu quarto, Shruikan aguardou enquanto novos membros da Ordem apareciam, deambulando discretamente pela aldeia. Alguém bateu à porta, e esse alguém era Ander.

Os dois falaram e Shruikan partilhou o resto da sua história com a guilda, referindo o quão vantajosa seria uma aliança entre ambas as partes, aliança essa da qual resultaria uma restruturação da guilda de acordo com os princípios da Ordem de Bahamut.

Não foram dadas garantias, mas uma averiguação iria ser feita, nesse sentido e numa possível ajuda na resolução do compromisso de Shruikan para com a guilda. Também referiu o livro e a urgência de uma intervenção, mas Ander assegurou-o que nada disso estava relacionado com Alandhur.

Reunidos em grupo, e depois de silenciar por meios arcanos o resto da taverna, Ander expôs o que iria ser feito: iriam fazer uma busca pela manhã, tal como dita o protocolo, mas preparações seriam feitas para qualquer eventualidade. Vários homens estariam espalhados não só naquela área mas também por toda a aldeia, todos prontos a agir.

Sem mais nada a acrescentar, foram-se retirando aos poucos, e Shruikan terminou o dia, expectante quanto ao que iria suceder.

Published
Categories Tales of Dosluvi
Views 94