As várias forças da Ordem de Bahamut dividiram-se em grupos que tratariam de averiguar as moradas recolhidas e eventuais saídas de Silverkeep. Shruikan, Lia e Isovae tratariam de vasculhar uma dessas moradas localizada numa das zonas mais ricas da cidade, enquanto que Dominic trataria de vigiar os esgotos com um outro grupo.

Chegados ao local depararam-se com uma simples herbanária. Falaram calmamente com a halfling responsável, mas a presença de alguém da Ordem de Bahamut juntamente com um interesse presente em examinarem o seu stock foi mais que suficiente para tomar medidas defensivas.

Soltando um nuvem de fumo, desapareceu por detrás do que veio a descobrir-se ser uma parede invisível. Seguindo-a, Shruikan e os restantes descobriram-na na companhia de dois membros da guilda, e um confronto despoletou, culminando na sua redenção.

Após uma rápida interrogação sobre a presença de membros da guilda, a halfling, aparentemente inocente, alegou que se tratava tudo de um serviço de protecção. Trataram de estudar a cave onde se encontravam, e descobriram três cartas aparentemente escritas nalguma forma de código. Atando os prisioneiros, levaram-nos para o templo.

Chegaram ao mesmo tempo que uma série de outros grupos e enquanto Ander se preparava para dar instruções sobre o que fazer com os prisioneiros, Shruikan viu a hafling a reproduzir um encantamento que os envolveu a todos numa massa negra que impossibilitada ver o que quer que fosse.

Um tumulto começou e ficou claro que alguns dos detidos tentaram fugir. Apesar dos esforços, Shruikan perdeu completamente a halfling de vista, para grande desagrado de Ander, mesmo depois de lhe entregar as mensagens que tinha descoberto.

De regresso ao quarto, partilhou com Dominic o conteúdo das mensagens, algo que ele conseguiu decifrar sem problemas. Ficava claro que a guilda estava à procura de agentes infiltrados e de tentar eliminá-lo a ele e ao Dominic.

Perante a possibilidade de toda esta detenção ter sido planeada desde o início, tinham que ter cuidado em quem confiar. Lia trataria de ver os registos das inscrições dos vários membros da Ordem, sob o pretexto de Ander não saber de nada. De todos, era de quem Shruikan mais desconfiava.

Published
Categories Tales of Dosluvi
Views 140