Enquanto esperava para que pudessem avançar com a viagem até ao mercado, Shruikan teve tempo para muita coisa. Para acompanhar Lia num treino particular com Shari, tentando ajudá-la com o carácter abusivo dos mesmos; revisitar os arquivos e o descobrir que existe mais que um fragmento de Alandhur; descobrir em conversação com Ander que aquele que tinham como detentor da espada de Kas desaparecera em Greab Tha; e Dominic pareceu exibir uma crise existencial, uma na qual ele pretendia viver uma vida pacata, assentar e construir família.

A altura entretanto chegou, com Ander a dar as más notícias de que iriam avançar sozinhos. Deveriam ser os mais discretos possível, afim de garantir que quaisquer instabilidade social não atinja níveis insuportáveis. Contudo, na inevitabilidade de sangue ter que ser derramado, quaisquer inimigos deveriam ser capturados vivos para futuro interrogatório e julgamento.

Shruikan iria na dianteira, seguido de Isovae e Dominic, cujas feições foram alteradas com o conteúdo de um kit de disfarces, e Lia e Tholok tratariam de observar e garantir a sua segurança à distância.

No mercado, inquiriram um Tabaxi sobre a eventualidade de alguém ter prendas para oferecer. Ele sorriu e pediu que o seguissem sob o pretexto de que tinham ido ao sítio certo.

Voltar atrás não era uma opção.

Published
Categories Tales of Dosluvi
Views 25