A Geração Z está tomando conta da política – Trabalho

A Geração Z, que cresceu durante um período turbulento e volátil da história americana, está tomando as rédeas da situação. São jovens nascidos entre 1997 e 2012 que foram levados à ação política precoce pelos acontecimentos que presenciaram. Maxwell Frost, um jovem de 25 anos de Orlando, não pensa duas vezes quando perguntado sobre suas memórias de infância. “Quando liguei a TV na escola primária, vi pessoas acampadas na frente de Wall Street falando sobre algo chamado ‘a distribuição desigual de riqueza'”, disse ele. NPR. “Quando eu estava no ensino médio, a 30 minutos de distância, Trayvon Martin foi assassinado e ele se parecia comigo, 17 anos, negro e vestindo um moletom.”

Frost, que se tornou politicamente ativo muito cedo – se voluntariando para ajudar as vítimas do massacre de Sandy Hook em 2012 e defendendo um controle de armas mais forte como diretor do grupo March For Our Lives – agora está concorrendo ao Congresso no 10º Distrito da Flórida. Se conseguir, ele se tornará o membro mais jovem da Câmara dos Representantes dos EUA. Este ano, pela primeira vez em 16 anos, os millennials não serão a geração mais jovem a se candidatar, o que do outro lado da lagoa já está levantando questões sobre que tipo de abordagem a Geração Z terá em Washington.

Egídio Pascoal

"Estudante. Especialista em web. Guru da música. Especialista em bacon. Criador. Organizador. Típico viciado em viagens. Estudioso de café. Explorador."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.