Deschamps está livre para renovar seu contrato até 2024



Didier Deschamps ficou muito deprimido após a final. Muitas coisas não saíram conforme o planejado, mas os franceses também tiveram algumas chances de vencer na prorrogação. Randal Kolo Muani desperdiçou mais aos 123 minutos. Foto: EPA

O contrato de Deschamps expirou após a Copa do Mundo no Catar, e ele mesmo disse em conversas logo após a derrota da França para a Argentina na final que a decisão será tomada no início do ano que vem, quando enfrentará Le Graet. Em declarações ao jornal Ouest-France, o presidente da federação disse esperar que Deschamps se mantenha como treinador. Mas se ele decidir o contrário, ele respeitará essa decisão.

Didier fez um bom trabalho e acho que ele vai ficar. Já falamos brevemente sobre o Catar e também tocamos no Campeonato Europeu de 2024“, disse o presidente da associação. Ele acrescentou que, se Deschamps encerrar a carreira de treinador, o encontro será bastante curto, mas, caso contrário, a conversa será um pouco mais longa.

Uma derrota muito amarga na final do Euro em casa
Deschamps, de 54 anos, está no banco da França desde 8 de julho de 2012, tendo tido uma equipe de destaque durante toda a década. Em 2014, venceu a Alemanha por 1 a 0 nas quartas de final da Copa do Mundo no Brasil e, dois anos depois, sofreu uma derrota amarga na final da Eurocopa em casa. Portugal ficou encantado ao vencer por 1 a 0 após a prorrogação, depois que os franceses tiveram muito mais chances, com Pierre-Andre Gignac acertando a trave nos acréscimos.

Pico há quatro anos na Rússia
Em 2018, na Copa do Mundo da Rússia, a França conquistou seu bicampeonato mundial (em 1998, Deschamps era o capitão da França, que conquistou o título em casa). Na final, derrotaram a Croácia em Moscou por 4 a 2. A Eurocopa do ano passado foi seguida de uma grande decepção, já que a Suíça foi melhor nas oitavas de final após a disputa de pênaltis.

No Mundial deste ano, os franceses tiveram muitos problemas com jogadores lesionados. Eles ainda chegaram à final, onde perderam para a Argentina após dramáticos 120 minutos e uma disputa de pênaltis. Deschamps recebeu muitas críticas por incluir Olivier Giroud e Ousmane Dembele como titulares, que se perderam em campo. Ainda antes do intervalo, mandou para o jogo Marcus Thuram e Kol Muani, que causaram grandes problemas aos argentinos.

Zidane está esperando por sua chance
Em França, especula-se que, caso Deschamps não decida continuar a sua cooperação, o primeiro candidato a treinador seja a ex-estrela e treinador do Real Madrid, Zinedine Zidane.

Egídio Pascoal

"Estudante. Especialista em web. Guru da música. Especialista em bacon. Criador. Organizador. Típico viciado em viagens. Estudioso de café. Explorador."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *