Dia negro para os espanhóis: Barça na Liga Europa, Atleti perdeu 11 minutos aos 99 minutos



O grande oitavo do drama deslumbrante no Wanda Metropolitano. Yannick Carrasco chutou demais no meio de 11 metros e, após cruzamento de Saul, a terceira tentativa de Reinild na quinta atingiu o belga e a bola quicou por cima do gol do Leverkusen. Foto: Reuters

O Porto foi o primeiro a encontrar o caminho para a rede do Brugge

No Grupo B, houve duelo entre os líderes à tarde Clube Brugge terminou sua série de sonhos sem sofrer um gol, como fez Porto comemorado na Bélgica com até 4:0.

O momento chave da partida aconteceu aos 51 minutos, quando o goleiro visitante Diogo Costa defendeu a punição mais severa de Noah Lang. Terceira defesa de 11 jogadores esta época para o guarda-redes português de 23 anos, um novo recorde na Liga dos Campeões. Nos 20 minutos que se seguiram, o Porto marcou mais três vezes, com Mehdi Taremi a marcar o segundo golo do jogo.


Árbitro francês Clement Turpin com sinal de VAR.  Uma reviravolta e uma reviravolta que será discutida por muito tempo, mas no final, tanto o Atleti quanto o Bayer ficaram sem as lutas de eliminação da Liga dos Campeões deste ano.  Foto: Reuters
Árbitro francês Clement Turpin com sinal de VAR. Uma reviravolta e uma reviravolta que será discutida por muito tempo, mas no final, tanto o Atleti quanto o Bayer ficaram sem as lutas de eliminação da Liga dos Campeões deste ano. Foto: Reuters

Quando você chega aos 11 m após o apito final…

Em teoria, o Atlético de Madrid ainda estava na disputa pela promoção, mas deveria ter vencido os dois jogos restantes. Capitão da Eslovênia Jan Oblak também como capitão do Atlético, defendeu a baliza da equipa madrilena, onde farmacêuticos na primeira metade, de quatro tiros no quadro, eles verificaram até duas vezes.

No segundo tempo, Rodrigo de Paul empatou o placar em 2:2 logo no início com um gol extraordinário, e depois as chances perdidas dos anfitriões se seguiram. O capitão do Leverkusen, Lukáš Hrádecký, fazia defesas e os adeptos da casa já estavam a desistir.

Depois de mais de cinco minutos de prorrogação, Clement Turpin já apitou para o final do jogo, mas o VAR interveio. No último escanteio, Oblak também saiu na frente do gol e bem na frente dele houve um toque – ele jogou Piero Hincapié com a mão. Após conferir o vídeo, o árbitro francês apontou para o pênalti do qual o Atleti poderia ter vencido por 3 a 2.

Oblak muito decepcionado após ser eliminado da Liga dos Campeões

… mas você desperdiça os 11 metros, sacode a barra e bloqueia o tiro por 3:2

Yannick Carrasco chutou, mas muito no meio e Hrádecký fez sua nona defesa da noite, Saúl Ñíguez cabeceou o rebote, mas acertou o travessão, o zagueiro Reinildo teve a terceira chance de vencer, mas inadvertidamente bloqueou o caminho da bola para a rede infeliz Carrasco.

Um resultado incrível, depois do qual já se sabe que Club Brugge e Porto vão avançar do Grupo B, enquanto Atlético e Leverkusen vão lutar pela entrada na Liga Europa na última jornada.


O capitão do Atlético, Jan Oblak, não podia acreditar no que aconteceu nos últimos segundos da partida em Madri.  Foto: Reuters
O capitão do Atlético, Jan Oblak, não podia acreditar no que aconteceu nos últimos segundos da partida em Madri. Foto: Reuters

A alegria dos jogadores do Inter, que destruíram todas as esperanças do Barcelona.  A uma rodada do final da fase de grupos, o time milanês se juntou ao time de Munique nas eliminatórias do Grupo C. Foto: Reuters
A alegria dos jogadores do Inter, que destruíram todas as esperanças do Barcelona. A uma rodada do final da fase de grupos, o time milanês se juntou ao time de Munique nas eliminatórias do Grupo C. Foto: Reuters

A partida em Milão começou melhor para os campeões tchecos, que se viram algumas vezes em meias chances, mas não ameaçou seriamente o gol do Inter, defendido por André Onana, enquanto Samir Handanović estava no banco.

Džeko envolvido em todos os golos do Inter

Depois de mais de meia hora de jogo, Alessandro Bastoni cruzou alto da lateral esquerda, Džeko deliberadamente deixou a bola passar em um salto Henrik Mkhitaryan, que se esgueirou pelas costas, e o armênio voltou para casa e fez o 1 a 0. Eles estão de folga Preto e azul dobrou a vantagem após uma ação precisa e rápida. Federico Dimarco quebrou a esquerda e passou para Nicola Barelli, que encontrou a bola no primeiro toque A única Džeka e o atacante do Inter venceu rotineiramente um duelo cara a cara com o goleiro do Viktoria, Jindřich Staněk.

Depois de uma boa hora, tudo finalmente ficou claro em San Siro e no Grupo C. Aos 66 minutos, Lautaro Martínez colocou Džeko no meio da área e Bosniak, de 36 anos, marcou por 3 a 0. O fim de todas as esperanças para o Barcelona, ​​​​que teve apenas a continuação da temporada internacional na Liga Europa antes do clássico da noite com o Bayern. A aposta no jogo i em Milão foi colocada por um jogador reserva Romelu Lukakuque marcou aos 87 minutos para os 4:0 finais.

Inter encheu a rede de Viktoria Plzen

Foi assim que Sadio Mané cabeceou a baliza do Barcelona após um rápido contra-ataque.  Foto: Reuters
Foi assim que Sadio Mané cabeceou a baliza do Barcelona após um rápido contra-ataque. Foto: Reuters

Trabalho fácil para o Bayern contra um Barcelona desanimado

No competitivo e insignificante derby Barcelona-Bayern, o desânimo foi visível por parte dos anfitriões, enquanto os campeões alemães, com uma formação mista, jogaram relaxados e mortais nos contra-ataques.

Gnabry fez 2:0 com passes

Duas vezes na primeira meia hora é Serge Gnabry fez uma vantagem de 2:0 com passes cirúrgicos. Sadio Mané marcou aos 10 minutos, e Eric Maxim Choupo-Moting marcou aos 31 minutos. O centroavante de 33 anos marcou no quarto jogo consecutivo do Bayern, contribuindo com o que agora é seu quinto gol.

Barcelona disparou com tiros cegos e no final ele é um substituto Benjamin Pavard marcou aos 95 minutos para a celebração final dos bávaros no meio de Barcelona com 3:0. A equipe de Munique manteve um recorde perfeito e entrará nas oitavas de final como líder do grupo C.


Mo Salah contribuiu com um gol e uma assistência na vitória do Liverpool sobre o Ajax por 3 a 0.  O egípcio já está envolvido em 51 gols (39 gols e 12 assistências) na Liga dos Campeões.  Foto: Reuters
Mo Salah contribuiu com um gol e uma assistência na vitória do Liverpool sobre o Ajax por 3 a 0. O egípcio já está envolvido em 51 gols (39 gols e 12 assistências) na Liga dos Campeões. Foto: Reuters

Todos abertos no grupo D

O grupo D mais par é o único em que tudo ainda está em aberto. Todos os quatro clubes têm a chance de chegar às oitavas de final na última rodada em uma semana. O Tottenham tem oito pontos, o Sporting e o Eintracht Frankfurt têm sete e o Marselha tem seis.

Em Londres, o português assumiu a liderança, Rodrigo Bentancur empatou aos 80 minutos, Harry Kane acertou a rede nos acréscimos, mas o árbitro cancelou o gol depois de assistir ao vídeo. Na segunda partida em Frankfurt, o Eintracht venceu o Marselha por 2 a 1, com os três gols marcados na primeira meia hora.


5ª rodada:


Grupo A:

AJAX – LIVERPOOL 0:3 (0:1)
Salah 42º, Núñez 49º, Elliott 52º.

NÁPOLES – RANGERS 3:0 (2:0)
Simeone 11., 16., Østigård 80.

Escala:

NAPOLI *          5  5 0 0 20:4  15 
LIVERPOOL *       5  4 0 1 15:6  12 
AJAX              5  1 0 4  8:15  3 
RANGERS           5  0 0 5  1:19  0 

* – já nas oitavas de final



Na primeira meia hora, Jan Oblak foi derrotado duas vezes após erros grosseiros da defesa do Atlético.  Foto: Reuters
Na primeira meia hora, Jan Oblak foi derrotado duas vezes após erros grosseiros da defesa do Atlético. Foto: Reuters

Grupo B:

CLUBE BRUGES – PORTO 0:4 (0:1)
Taremi 33º, 70º, Eustáquio 60º, Evanilson 57º.
Diogo Costa (Porto) salvou Langu (Brugge), 11 jogadores, aos 51 minutos.

ATLETICO MADRID – BAYER LEVERKUSEN 2:2 (1:2)
Carrasco 22º, De Paul 50º; Diaby 9, Hudson-Odoi 29.

Atlético: Nuvem; Molina, Gimenez (88./João Félix), Hermoso (46./Saul Niguez), Reinildo; Correa (46./de Paul), Kondogbia, Witsel, Carrasco; Morata (61./Cunha), Griezmann.

Leverkusen: Hradecky; Kossounou, E. Tapsoba (61./Tah), Hinchapie; Frimpong, Andrich, Amiri, Bakker; Diaby (76./Paulinho), Hložek (89./Fosu Mensah), Hudson-Odoi (61./Adli).

Juiz: Clement Turpin (França)

Escala:

CLUB BRUGGE *      5  3 1 1  7:4 10  
PORTO *            5  3 0 2 10:6  9  
ATLETICO MADRID    5  1 2 2  4:7  5  
BAYER LEVERKUSEN   5  1 1 3  4:8  4  

* – já nas oitavas de final



Edin Džeko aumentou a vantagem do Inter sobre o Viktoria para 2-0 antes do intervalo, e depois marcou mais 3-0 a meio da segunda parte.  Foto: AP
Edin Džeko aumentou a vantagem do Inter sobre o Viktoria para 2-0 antes do intervalo, e depois marcou mais 3-0 a meio da segunda parte. Foto: AP

Grupo C:

INTER – VIKTORIA PLZEN 4:0 (2:0)
Mhitarjan 35º, Dzeko 42º, 66º, Lukaku 87º.
Handanovic estava no banco do Inter.

BARCELONA – BAYERN 0:3 (0:2)
Mané 10º, Choupo-Moting 31º, Pavard 95º.

Barcelona: e Coxa; Bellerin, Kounde (67./Garcia), M. Alonso, Balde; Kessie, Bousquets (58./Ferran Torres), F. de Jong; Dembélé (67º/Fati), Lewandowski (82º/Pablo Torre), Pedri (58º/Raphinha).

Baviera: Ulrich; Mazraoui (79./Stanišić), Upamecano (63./Pavard), De Ligt, Davies; Kimmich, Goretzka (46./Sabitzer); Gnabry, Musiala (67./Gravenberch), Mane; Choupo-Moting (63./Müller).

Juiz: Anthony Taylor (Inglaterra

Escala:

BAYERN *          5  5 0 0 16:2  15 
INTER *           5  3 1 1 10:5  10 
BARCELONA         5  1 1 3  8:10  4 
VIKTORIA PLZEN    5  0 0 5  3:20  0 

* – já nas oitavas de final


Grupo D:

EINTRACHT FRANKFURT – MARSELHA 2:1 (2:1)
Kamada 3º, Kolo Muani 27º; Guendouzi 23.

TOTTENHAM – SPORTING LISBOA 1:1 (0:1)
Bentancur 80.; Eduardo 22.

Escala:

TOTTENHAM          5  2 2 1  6:5  8  
SPORTING LIZBONA   5  2 1 2  7:7  7  
EINTRACHT          5  2 1 2  5:7  7  
MARSEILLE          5  2 0 3  7:6  6  

Egídio Pascoal

"Estudante. Especialista em web. Guru da música. Especialista em bacon. Criador. Organizador. Típico viciado em viagens. Estudioso de café. Explorador."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *