Esperam cerca de três milhões de euros pela bola de Maradona

No Estadio Azteca, na Ciudad de Mexico, Maradona saltou sobre o goleiro inglês Peter Shilton e “encaixou” a bola na rede inglesa com a mão no topo da cabeça.



Foi assim que Maradona, de 165 cm de altura, saltou sobre o inglês de 183 cm no Estádio Azteca, na Cidade do México, que, como goleiro, obviamente ainda podia usar as mãos. Mas os juízes não acharam o salto do céu de Maradona suspeito e, sob o sol forte, nem mesmo a maioria dos fãs viu a fraude. Após a partida, Maradona disse que “a mão de Deus” (L Mano de Dios) interveio. Foto: AP

O polêmico gol foi seguido quatro minutos depois por outro dele, que ficou conhecido como o “gol do século”, com a Argentina vencendo a Inglaterra por 2 a 1 rumo ao título.

O próprio Maradona, falecido em novembro de 2020, declarou após a partida das quartas de final que fez o primeiro gol um pouco com a “mão de Deus” e um pouco com a cabeça.

O dono da bola da partida das quartas de final é o árbitro da partida da Tunísia Ali Bin Nasser, que não percebeu a jogada de mão e admitiu o golo para grande indignação dos ingleses. Na época, ele disse que não conseguiu ver o incidente, pois Maradona e Shilton estavam de costas para ele.

Agora o árbitro acha, segundo a DPA, que é o momento certo para compartilhar esse precioso pedaço da história do futebol com o mundo. Ele vai a leilão na quarta-feira, 16 de novembro, e será vendido pela Graham Budd Auctions na Grã-Bretanha.

No leilão do mês que vem, além da bola e da camisa autografada, que o árbitro tunisiano recebeu posteriormente de Maradona, também estará disponível a camisa de árbitro de Bin Nasser, do jogo Inglaterra x Argentina.

Estela Costa

"Leitor freelance. Introvertido premiado. Defensor do café. Especialista incondicional em bacon. Escritor amigável."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *