Fátima cem anos depois da aparição da senhora de branco

Um século se passou desde que a “dama de branco” apareceu a três pastorinhos em Portugal, e então ela voltou todo décimo terceiro do mês até o outono de 1917. Dois deles, Francisco e jacinta, que morreram jovens, se tornarão santos hoje. O terceiro, que viu a senhora de branco e, junto com os papas, teceu uma história sobre Fátimaera primo deles Lúciauma freira que passou a vida em um claustro.

A canonização será realizada pelo Papa Francisco, o primeiro papa em décadas que não conheceu Lúcia e não participou da criação da história mitológica de Fátima, considerada uma criação teológica e política do século XX. No entanto, aceitou a tese sobre os três segredos de Fátima, que a “dama de branco” devia explicar aos pastorinhos, e ordenou a Lúcia que aprendesse a ler e escrever e transmitisse a mensagem.

As mensagens de Fátima, que previam o apocalipse do século XX, o conflito com o comunismo e o assassinato do bispo de branco, ou seja, o Papa (isso só foi revelado após o assassinato de João Paulo II), foram reconhecidas como um milagre em a Igreja já em 1930. e depois os interpretou teologicamente até os dias atuais. Eles fizeram do décimo terceiro dia do mês um dia especial, as aparições ocorreram nesse dia, o assassinato de Wojtyla também foi no dia treze, hoje, dia treze, é Francisco em Fátima.

Fátima e a realidade política de cada época

Como a história de Fátima estava intimamente relacionada com a realidade política de cada período, mesmo no Vaticano, suas ênfases foram adaptadas às atuais relações no cenário internacional. Durante a aproximação com o Oriente europeu, eles suavizaram a ênfase na luta contra o comunismo e, durante a crise interna da Igreja após o Concílio Vaticano II, enfatizaram especialmente o terceiro segredo, o assassinato do Papa.


Foto: Pedro Nunes/Reuters

Embora papas já tenham lidado com o milagre de Fátima antes, cada um à sua maneira em seu momento político internacional, Francisco é apenas o terceiro papa em visita oficial a Portugal. O primeiro foi Paulo VI, João Paulo II. ele foi a Fátima até três vezes, também teve uma esfera implantada na coroa de Maria, que foi parar em seu corpo. Estava presente também Bento XVI, que renunciou logo depois.

Albino Luciani, mais tarde Papa João Paulo I, também conheceu a pastora Lúcia em Coimbra, onde vivia num claustro, em 1977. Correram boatos de que soube por ela que seria eleito papa e que o seu mandato seria extremamente curto. . Eugenio Pacelli, o Papa Pio XII, afirmou ter vivido uma repetição da última aparição de Maria nos jardins do Vaticano no dia treze do mês, quando as três pastorinhas em Fátima já estavam acompanhadas por uma multidão de fiéis e o sol girava. no céu durante a chuva.

Quando coisas semelhantes como em Fátima aconteceram décadas depois na Herzegovina, em Medjugorje, a ciência teológica não conseguiu tecer uma história de sucesso semelhante. Medjugorje ainda não é reconhecida como Fátima, embora este lugar também atraia milhares de peregrinos e tenha se tornado um importante centro turístico com muitos empregos.

Dois mil sacerdotes, meio milhão de crentes

Fátima é o maior centro de peregrinação europeu, e os portugueses sabem como comercializá-lo bem. Nestes dias, por ocasião do centenário dos três pastorinhos e da dama de branco, os preços dos hotéis saltaram para os mil euros e mais por noite. A maioria dos peregrinos que percorrem a pé as últimas dezenas de quilômetros até o centro de peregrinação não encontram lugar para ficar, porque não têm dinheiro para algo tão luxuoso.


Foto: Rafael Marchante/Reuters

Papa Francisco está em Portugal protegido chegou ontemo presidente estava esperando por ele Marcelo Rebelo de Sousa, eles cumpriram funções de estado na base aérea de Monte Real e, em seguida, Bergoglio foi levado de helicóptero para a vizinha Fátima. A missa da noite foi presidida pelo Secretário de Estado Pietro Parolinque nos últimos dias se provou com algumas explicações claras e excelentes dos milagres de Fátima, recusando-se a inventar histórias sempre novas.

A especulação sobre Fátima é supérflua, disse Parolin, que é considerado o colaborador mais próximo do Papa na administração do Estado do Vaticano. Fátima disse-nos o que queria, quaisquer explicações adicionais são especulações desnecessárias. A mensagem de Fátima é a mensagem fundamental do cristianismo: “Jesus ressuscitou, Jesus está vivo, Jesus é o mestre da história”. De fato, alguns vaticanistas italianos lembraram as palavras do renunciante Papa Bento XVI de que a história profética de Fátima ainda não acabou.

Paulino Leitão

"Especialista em cerveja. Leitor orgulhoso. Especialista em comida profissional. Praticante de zumbis. Explorador."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *