Fifa e Uefa proíbem russos de participar de todas as competições



Os russos devem receber a Polônia nas semifinais das eliminatórias adicionais para a Copa do Mundo, mas muito provavelmente chegarão à final sem luta. Foto: EPA

As duas federações de futebol tomaram a decisão de excluir temporariamente atletas e clubes russos de todas as competições internacionais depois que o Comitê Olímpico Internacional recomendou hoje a todas as federações esportivas a proibição da participação de atletas russos e bielorrussos em eventos e competições esportivas internacionais devido à invasão russa de Ucrânia e o apoio da Bielorrússia.

A Fifa anunciou no domingo que a Rússia deve jogar suas partidas em campo neutro, com portões fechados e sem seus símbolos nacionais, sob o nome de Federação Russa de Futebol. Os jogadores russos recebem a Polônia nos playoffs da segunda parte das eliminatórias da Copa do Mundo em 24 de março, e o vencedor dessa partida receberá a Suécia ou a República Tcheca por uma vaga na fase de grupos da Copa do Mundo em Catar. Polônia, Suécia e República Tcheca anunciaram que não jogarão contra a Rússia.

No mesmo dia, a Ucrânia joga contra a Escócia, o País de Gales contra a Áustria, a Itália contra a Macedônia do Norte e Portugal contra a Turquia.

Além disso, os membros da seleção nacional feminina de futebol da Rússia não poderão jogar no Campeonato Europeu na Inglaterra em julho. As mulheres russas devem enfrentar Holanda, Suécia e Suíça em seu grupo no Campeonato Europeu Feminino.

Leipzig eliminou o Spartak sem luta
O Spartak Moscou, o último clube russo remanescente em copas europeias, foi expulso da Liga Europa. O RB Leipzig chegou às quartas de final da Liga Europa sem lutar.

UEFA encerrou a cooperação com a Gazprom
A Uefa atualmente rompeu sua parceria com a gigante russa de energia Gazprom, que é um dos principais patrocinadores da Uefa desde 2012. O contrato é avaliado em € 40 milhões por ano e cobre a Liga dos Campeões, competições internacionais organizadas pela Uefa e o Campeonato Europeu em 2024 .

Na semana passada, a Associação Europeia de Futebol tirou a final da Liga dos Campeões da Rússia e transferiu-a de São Petersburgo para Paris.

A Federação Russa descreveu a exclusão como discriminatória
A exclusão tem um evidente caráter discriminatório e prejudica um grande número de atletas, treinadores, funcionários de clubes e seleções e, mais importante, milhões de torcedores russos e estrangeiros, cujos interesses devem proteger sobre tudo organizações desportivas internacionais“, disse a Federação Russa de Futebol em comunicado.

Egídio Pascoal

"Estudante. Especialista em web. Guru da música. Especialista em bacon. Criador. Organizador. Típico viciado em viagens. Estudioso de café. Explorador."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.