França, anfitriã Polônia e Arábia Saudita aguardam os eslovenos



Jure Dolenec e seus companheiros receberam um convite para atuar e poderão corrigir a má impressão que deixaram nas eliminatórias. Foto: www.alesfevzer.com

A fila selecionada da Eslovênia se classificou para o WC, que será realizado entre 11 e 29 de janeiro de 2023, com um convite especial da Federação Internacional de Handebol. Nas eliminatórias, a Sérvia teve que conceder superioridade com uma pontuação total de 51:57.

Ela ainda vai se apresentar no campeonato devido a um convite especial. Esta será a décima apresentação. Seu melhor resultado foi na França há cinco anos e meio, quando conquistou o terceiro lugar. Foi quarto na Espanha quatro anos antes.

No grupo, os pupilos do treinador Uroš Zorman vão defrontar os franceses, seis vezes campeões do Mundo, tricampeões europeus e tricampeões olímpicos. De acordo com os dados da Associação de Andebol da Eslovénia, os eslovenos perderam dez vezes, empataram uma vez e venceram os Galos gaélicos apenas duas vezes em todas as competições, incluindo os jogos preparatórios.

Os poloneses não fazem tanto sucesso quanto os franceses, mas terão o apoio do seu público doméstico. Eles são vice-campeões mundiais uma vez, foram bronze três vezes. Não têm medalha do EP, conquistaram o bronze uma vez nos Jogos Olímpicos, nomeadamente em 1976 em Montreal. A Eslovênia jogou sete vezes contra os poloneses e conseguiu quatro vitórias e três derrotas.

Arábia Saudita Arábia, que, tal como a Eslovénia, vai disputar o WC pela décima vez, será uma grande incógnita para a equipa eslovena. A última vez que os eslovenos enfrentaram um representante asiático foi há cinco anos e venceram a partida por 31:19. Com a seleção quatro vezes bronze do Campeonato Asiático, os eslovenos disputaram mais três partidas e venceram todas. A primeira em 1997 (35:19), e a segunda e terceira dois anos depois (31:29 e 33:22).

Eslovenos primeiro em Katowice, a segunda parte será em Cracóvia
Primeiro, a Eslovênia será no dia 12. em janeiro jogos com a Arábia Saudita Arábiadois dias depois com a Polônia, e finalmente no dia 16. em janeiro ainda com a França.

Os jogos do grupo B serão disputados em Fundo Arena em Katowice. As três melhores seleções avançam. Na segunda parte da competição, o Tauron Arenas em Cracóvia encontrou os três primeiros do Grupo A.

Zorman: O grupo definitivamente é atraente
Considerando que entramos no sorteio a partir do quarto tambor, era difícil esperar alguma vantagem ao olhar para os concorrentes. Durante o sorteio das bolas do primeiro tambor, tivemos a opção da França ou do novo campeão africano se juntar ao nosso grupo. Até o momento da decisão, o empate foi bastante favorável. Mas no final tivemos os franceses como rivais e, além deles, os anfitriões Polônia e Arábia Saudita. O grupo definitivamente atraenteele estará nas partidas preciso para mostrar o máximo do que somos capazes. Claro, na luta por lugares mais altos, também é importante em qual grupo você se junta na segunda parte. Aqui o empate foi um pouco mais favorável, o que não deve ser negligenciado. É preciso olhar positivamente“, disse o selecionador Uroš Zorman.


Grupo A:
Espanha
Montenegro
Chile
Irã

Grupo B:
França
Polônia
Arábia Saudita Arábia
Eslovênia

Grupo C:
Suécia
Brasil
Uruguai
representante africano (2)

Grupo D:
Islândia
Portugal
Hungria
Coreia do Sul

Grupo E:
Alemanha
Catar
Sérvia
Representante Africano (5)

Grupo F:
Noruega
Macedônia do Norte
Argentina
Os Países Baixos

Grupo G:
Representante Africano (1)
Croácia
Representante Africano (3)
EUA

Grupo H:
Dinamarca
Bélgica
Bahrein
Representante Africano (4)

Elite Boss

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.