França comemorou com um gol contra de Hummels no meio de Munique



Foi assim que Mats Hummels venceu seu goleiro Manuel Neuer. Foto: AP

O jogador do Borussia Dortmund desviou a bola para a própria rede de perto após passe de Lucas Hernandez da esquerda. Mesmo antes disso, os franceses eram mais perigosos e fecharam algumas vezes. Não houve muitas chances reais no primeiro tempo, os alemães tiveram duas chances após o gol até o intervalo (Thomas Müller, Ilkay Gündogan).

A segunda parte começou muito mais animada. Foi aos 52 minutos Adrian Rabiot perto de aumentar para 2 a 0, mas sua alegria foi impedida pela trave. Dois minutos depois, do outro lado, os alemães também não ficaram longe de empatar, após cruzamento da esquerda de Robin Gosens, ele estava sozinho Serge Gnabry disparou desajeitadamente pela porta.

Houve um gol aos 66 minutos Kylian Mbappé anulado por impedimento, e assim foi o gol Karim Benzema 20minutos depois. Aos 78 minutos, o árbitro espanhol Carlos del Cerro Grande provavelmente deveria ter marcado um pênalti depois que Hummels derrubou Mbappé, mas seu apito ficou mudo.

Depois de sete vitórias e cinco empates na Eurocopa, a Alemanha coxeou pela primeira vez na estreia, mas deixou boa impressão apesar da derrota. O seletor Didier Deschamps e Joachim Low eles não surpreenderam com as equipes titulares, que estavam de acordo com as previsões.

Ecos após o clássico entre França e Alemanha

O duelo entre Kai Havertz e Kylian Mbappe.  Foto: AP
O duelo entre Kai Havertz e Kylian Mbappe. Foto: AP

O encontro entre os dois últimos campeões mundiais foi também uma repetição das semifinais do último Campeonato da Europa. Os franceses venceram por 2-0 em Marselha, graças a dois golos de Antoine Griezmann, e depois perderam para Portugal por 0-1 após prolongamento na final. O Grupo F também inclui os atuais campeões europeus, que estão em Budapeste à tarde no final da partida com 3:0 esmagou os húngaros.

Deschamps tem um elenco brilhante à sua disposição. Os franceses foram os melhores do velho continente em 1984 e 2000, mas desta vez estão no papel de favoritos. A grande maioria dos especialistas os colocou no topo, então ficou claro antes mesmo do início da partida que os alemães tinham uma tarefa difícil pela frente.

Havia 13.000 espectadores na Allianz Arena.


Torcedores franceses na Allianz Arena em Munique.  Foto: AP
Torcedores franceses na Allianz Arena em Munique. Foto: AP

Grupo F, Munique:
FRANÇA – ALEMANHA 1:0 (1:0)
13.000; Hummels 20./ag

França: Lloris, Pavard, Varane,
Kimpembe, Hernández, Kanté, Pogba,
Rabiot, Griezmann, Benzema (89./Tolisso), Mbappé (90./Dembele).

Alemanha: Neuer, Ginter (88./Can),
Hummels, Rüdiger, Kimmich, Gündogan, Kroos, Gosens (88./Volland), Havertz (74./Sane), Müller, Gnabry (74./
Werner).

Juiz: Carlos del Cerro Grande (Espanha)


Budapeste:
HUNGRIA – PORTUGAL 0:3 (0:0)
55.662; Guerreiro 84., Ronaldo 87./11-m, 92.

Egídio Pascoal

"Estudante. Especialista em web. Guru da música. Especialista em bacon. Criador. Organizador. Típico viciado em viagens. Estudioso de café. Explorador."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *