Futebol é como pular: todo mundo sabe de tudo, então a responsabilidade é maior



Marko Cirman acompanha o futebol há muitos anos, mas desta vez tentará pela primeira vez o papel de comentarista da TV Slovenija: “O novo desafio representa uma grande responsabilidade, mas também uma alegria”. Foto: arquivo pessoal

Acompanhei a Copa do Mundo pela primeira vez como repórter na sede do Brasil em 2014. O clima era indescritível, na Maracanã Comentei o jogo Argentina x BiH, e o mais marcante foi o espetáculo em Fortaleza e a partida Brasil x México. Não houve golos, mas nunca vi um jogo de 0-0 tão bom. Tive que me conter para não ficar muito eufórico no começo, porque quando os hinos foram tocados, fiquei arrepiado por todo o corpo. Também havia 15 por cento dos mexicanos no estádio, que estavam em sua maioria sem acomodação. Depois da partida, eles festejaram a noite toda, às cinco e meia da manhã era como um carnaval no aeroporto,” recorda Aleš Potočnik, comentador de jogos de futebol na TV Slovenija.


Aleš Potočnik vai comentar o jogo de abertura do 22º Campeonato do Mundo.  Foto: arquivo pessoal
Aleš Potočnik vai comentar o jogo de abertura do 22º Campeonato do Mundo. Foto: arquivo pessoal

Futebol e salto: todo mundo sabe de tudo
Potočnik também estará no 22º Campeonato Mundial, que será disputado neste fim de semana iniciado no Catar, no time de comentaristas da TV Slovenija. A primeiríssima transmissão (domingo às 17h) será “dele” – a partida de abertura do campeonato entre Catar e Equador (e uma hora antes também a abertura do WC). A tarefa não é tão simples, pois não são exatamente seleções espetaculares: “Esses jogadores não são tão visíveis e é preciso se preparar muito melhor para a partida.“Comparação com salto de esqui?”Pode parecer engraçado, mas há uma semelhança importante. Todo mundo sabe tudo sobre futebol e é por isso que a responsabilidade do comentarista é muito maior, mas na Eslovênia é assim com os saltos, há muitos especialistas e muitas opiniões.

O estilo sul-americano não é para ser imitado assim
Pela primeira vez, Marko Cirman (Val 202) vai tentar a TV Slovenija como comentarista de futebol, mas já tem muita experiência neste ramo, principalmente no rádio. “Um novo desafio representa uma grande responsabilidade, mas também uma alegria. Quem me conhece do futebol e do esqui alpino sabe o que esperar de mim.“Também um estilo sul-americano extremamente dinâmico de comentar?”Bem, quando estou em casa no sofá, esse estilo definitivamente me atrai. Eu gosto de comentaristas animados que mal respiram. No entanto, isso não pode ser simplesmente transferido para nós. É necessário encontrar a medida certa. Não adianta gritar 0:0, mas se você tem placar de 3:3 e muita ação, claro que é diferente. Você sempre tem que sentir o pulso da partida.”

O coração é de Portugal
Na segunda-feira, às 14h00, Marko Cirman (pelo segundo jogo do campeonato) vai comentar o jogo do Grupo B entre Inglaterra e Irão. “Acima de tudo, quero assistir a um bom futebol. Fico imaginando como os ingleses vão reagir depois daquela derrota na final da Eurocopa 2020. São um mistério para mim. Mais uma vez, eles têm grandes expectativas. Mas será interessante observar como será este campeonato no meio da temporada. Considero os brasileiros os primeiros favoritos, devem pelo menos chegar às semifinais. argentinos também. A cabeça diz Brasil ou Argentina, e o coração diz Portugal.“De onde vem o amor por este país?”Prazeroso ar condicionadogente simpática, paixão pelo futebol.”Ronaldo ou Messi?”Eu evitaria essa pergunta. Ambos são excelentes, mas lamento o que está acontecendo com Ronaldo agora.”

Maxi, Maxi… Maxyoooo
Nos trailers antes do WC, que você pode ver frequentemente na TV Slovenija, Marko Cirman comentou sobre um gol brilhante em seu próprio estilo maxi Rodriguez na partida das oitavas de final da Copa do Mundo de 2006 na Alemanha, após a qual a Argentina derrotou o México por 2 a 1: “Tive a sorte de conseguir esse hit em particular, gravei três ou quatro versões e claramente você vai gritar um pouco quando conseguir um hit como esse. Foi tecnicamente uma das fotos mais bem-sucedidas. Um dos gols mais bonitos do mundialih. Claro, todos nós nos lembramos do passe de Maradona e do gol fantástico em 1986, mas – naquela época havia mais espaço para tais avanços do que hoje, quando ele provavelmente seria interrompido de qualquer forma assim que cruzasse o meio.”

Vivenciou a paixão do futebol argentino
Depois que Cirman esteve no palco da Copa do Mundo de 2018 na Rússia como repórter de rádio, desta vez ele acompanhará as partidas do estúdio de Ljubljana. Não há dúvida de onde ele assistiu ao vivo a partida de futebol mais apaixonante: “Em Buenos Aires em 2018. Eles lutaram corrida Clube Avellaneda e Boca Juniores. Um jogo regular do Campeonato Argentino que assisti enquanto fazia uma reportagem sobre as Olimpíadas da Juventude. O estádio com capacidade para 61 mil torcedores estava lotado, tive que ficar com as mãos nos bolsos, cheirava a debandada. Atmosfera louca. Algum dia, é claro, eu também gostaria de Bonboneraem que o Boca joga Juniores.”


Zinedine Zidane foi o melhor jogador do mundo em sua época, foi campeão mundial com a França em 1998, e em 2006 marcou a final com o cartão vermelho que recebeu por cabeçada em Marco Materazzi.  Foto: EPA
Zinedine Zidane foi o melhor jogador do mundo em sua época, foi campeão mundial com a França em 1998, e em 2006 marcou a final com o cartão vermelho que recebeu por cabeçada em Marco Materazzi. Foto: EPA

Pouco tempo para se preparar
Até Urban Laurenčič já tem muita experiência com os maiores torneios de futebol. Depois de já ter ajudado na redação em dois campeonatos, em 2006 esteve pela primeira vez no WC na Alemanha, e ainda disputou os três seguintes Copa do Mundo. desta vez vai iniciado em Ljubljana, e na segunda parte (3 de dezembro) viajará para Doha. Expectativas? “O local não é o mais adequado para a realização do WC, esperemos pelo menos um bom futebol. É uma pena que o campeonato seja nesta época, a meio da época do campeonato nacional. Ainda ontem foram disputados os campeonatos inglês, espanhol e alemão, amanhã é a montagem no acampamento da seleção e, após alguns dias de preparação, a viagem ao Catar já terminou. Como isso afetará a qualidade do jogo, só posso imaginar.

Não pergunte, Bode, apenas assine!
Como jornalista, Laurenčič teve a oportunidade de falar com muitas estrelas, mas o sorteio do grupo para o EP 2000 ficou em sua memória.Como parte da campanha promocional, conversei pessoalmente com Zinedine Zidane, conversei também com Del Piero e Beckenbauer.” Quando lhe perguntamos se poderíamos publicar uma foto dele com Zidane, a resposta é clara: “Não tiro fotos com celebridades. Essa é a minha crença, que está ligada ao respeito à profissão e aos atletas. Não quero tirar vantagem da minha posição, e isso nem significa muito para mim.” Mas ele, no entanto, abriu uma exceção: “Alguns conhecidos me perguntaram se eu poderia arranjar para eles um autógrafo do esquiador Bode Miller. Perguntei a ele se ele assinasse mais cartões, então haveria paz. Ele comentou um pouco relutante sobre o que as pessoas ganham com isso, mas eu disse a ele: não me pergunte, apenas assine, por favor.”

Egídio Pascoal

"Estudante. Especialista em web. Guru da música. Especialista em bacon. Criador. Organizador. Típico viciado em viagens. Estudioso de café. Explorador."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *