Grandes incêndios estão consumindo a Espanha, a Serra da Estrela de Portugal também foi incinerada

Os incêndios florestais continuam a assolar a região espanhola de Valência, forçando a evacuação de mais de 2.000 moradores próximos. As chamas também levaram os bombeiros a fugir. Perto de Bejis, o fogo está se espalhando incontrolavelmente, devastou quase 10.000 hectares. No total, os incêndios na região destruíram mais de 20.000 hectares de terra, segundo a mídia espanhola. Entretanto, o incêndio também está a ser combatido em Portugal, onde os bombeiros conseguiram controlar o incêndio no Parque Natural da Serra da Estrela, mas a paisagem foi reduzida a cinzas após 11 dias de fogo intenso.

Além de centenas de bombeiros, 30 helicópteros e aviões estão combatendo os incêndios em Valência. Um pouco a sul de Bejis, perto de Vall d’Ebo, o incêndio que deflagrou no sábado destruiu até agora 11.500 hectares de floresta, segundo os bombeiros. Segundo relatos, ambos os incêndios nas proximidades de Valência Euronews já destruiu mais de 17.000 hectares de paisagem.

Para visualizar o conteúdo das redes sociais, ative os cookies das redes sociais. Ativar cookies

Pelo menos 2.000 moradores locais foram evacuados pelas autoridades espanholas enquanto as chamas aumentavam, e ambos os incêndios foram causados ​​por raios. Enquanto isso, na terça-feira, as chamas levaram um grupo de bombeiros espanhóis a fugir enquanto tentavam impedir que o incêndio florestal chegasse a uma área residencial em Bejis. Dois bombeiros ficaram feridos, mas suas queimaduras não são fatais, de acordo com a mídia espanhola.

Como já noticiamos na quarta-feira, o muro de fogo no qual passou o trem com destino a Saragoça também levou muitos passageiros a fugir. Eles quebraram as janelas e correram para fora do trem.

CONSULTE MAIS INFORMAÇÃO

Uma parede de fogo se ergueu na frente do trem, os passageiros quebraram as janelas e fugiram

Várias centenas de incêndios já devastaram toda a Espanha desde junho deste ano devido a meses de seca, altas temperaturas e ar seco.

Fumaça do fogo em Portugal até Madrid

O vizinho Portugal também enfrenta incêndios florestais. Um grande incêndio no Parque Natural da Serra da Estrela, no centro de Portugal, está atualmente controlado, de acordo com a última avaliação da proteção civil do país, mas ainda não está totalmente extinto e existe a possibilidade de se reacender.

O incêndio que deflagrou a 6 de junho no coração do parque natural é o maior incêndio deste verão em Portugal. A fumaça chegou até Madri, na vizinha Espanha, que fica a cerca de 400 quilômetros de distância. Os bombeiros conseguiram controlá-lo pela primeira vez na semana passada, mas ele voltou a explodir na segunda-feira, alimentado por ventos fortes. Cerca de 1.000 bombeiros permanecem no local.

Autoridades competentes em Portugal estimam que mais de 25.000 hectares de terra já foram queimados no parque da Serra da Estrela, que está na lista do patrimônio natural da UNESCO e abriga uma grande variedade de espécies animais.

24 pessoas ficaram feridas no incêndio, três delas com gravidade. 45 pessoas tiveram de ser evacuadas por precaução, segundo as últimas informações da Proteção Civil, informa Deutsche Welle. Até agora, 24.000 hectares foram queimados e, na segunda-feira, mais de 8.000, de acordo com dados provisórios do Sistema Europeu de Informações sobre Incêndios.

Em Portugal, onde enfrenta uma seca excepcional este ano, espera-se outra onda de calor a partir de sábado. Setembro também será mais quente e seco do que o habitual. Ministro do Interior José Luis Carneiro alertou na quarta-feira que o perigo de incêndios aumentará nos próximos dias. “O perigo de incêndios florestais em Portugal, especialmente no continente, ainda é muito alto. Passamos por uma onda de calor com temperaturas que chegaram a quase 50 graus Celsius. A segunda onda teve uma intensidade menor, mas em poucos dias provavelmente teremos entrar na terceira onda de calor este ano”, ele avisou Jorge Miguel Alberto de Mirandapresidente do Instituto Português do Mar e da Atmosfera.

Egídio Pascoal

"Estudante. Especialista em web. Guru da música. Especialista em bacon. Criador. Organizador. Típico viciado em viagens. Estudioso de café. Explorador."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.