Incêndios florestais de grande escala atingiram Portugal

A zona centro de Portugal foi assolada por extensos incêndios florestais, com os quais, segundo as agências de imprensa estrangeiras, mais de mil bombeiros combatem hoje. Devido ao incêndio, os habitantes de várias aldeias da região montanhosa e florestal de Castelo Branco, onde o incêndio ceifou mais de uma centena de vidas há dois anos, tiveram de abandonar as suas casas.

Devido aos incêndios, várias estradas nacionais e outras estão encerradas na região de Castelo Branco, tendo também sido evacuados por precaução moradores de várias aldeias. FOTO: Patrícia De Melo Moreira/AFP

Mais de 1.300 bombeiros da região estão a combater vários incêndios que se espalham em três direções desde a tarde de sábado devido aos fortes ventos, segundo a proteção civil de Portugal. 400 viaturas e vários aviões ajudam no combate aos incêndios, e o exército também veio em seu socorro com equipamentos e cerca de 20 soldados.

20 pessoas ficaram feridas nos incêndios, incluindo oito bombeiros e 12 civis, um deles com gravidade.

Segundo o ministro do Interior Eduardo Cabrita apenas o fogo na zona de Vila de Rei continua ativo. Na área, 800 bombeiros, apoiados por 245 veículos e 113 aviões e helicópteros, estão combatendo as chamas, informa a agência de notícias francesa AFP.
As autoridades iniciaram uma investigação e também estão investigando a possibilidade de alguém ter iniciado os incêndios. “Eles estão investigando a causa dos incêndios, algo está estranho. Como é possível que cinco incêndios tenham ocorrido tão próximos uns dos outros”, disse o ministro na entrevista coletiva.

O maior alerta contra incêndios foi emitido para já em seis províncias do sul e centro de Portugal.  FOTO: Patrícia De Melo Moreira/AFP

O maior alerta contra incêndios foi emitido para já em seis províncias do sul e centro de Portugal. FOTO: Patrícia De Melo Moreira/AFP

Devido aos incêndios, várias estradas nacionais e outras estão encerradas na região de Castelo Branco, tendo também sido evacuados por precaução moradores de várias aldeias. As autoridades introduziram ainda mais medidas de precaução do que o habitual para os atuais incêndios, pois Portugal ainda se lembra dos trágicos incêndios de 2017, nos quais morreram 114 pessoas.

O maior alerta contra incêndios foi emitido para já em seis províncias do sul e centro de Portugal.

Devido aos incêndios, várias estradas nacionais e outras estão encerradas na região de Castelo Branco, tendo também sido evacuados por precaução moradores de várias aldeias.  FOTO: Patrícia De Melo Moreira/AFP

Devido aos incêndios, várias estradas nacionais e outras estão encerradas na região de Castelo Branco, tendo também sido evacuados por precaução moradores de várias aldeias. FOTO: Patrícia De Melo Moreira/AFP

Elite Boss

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.