Lisboa em antecipação ao SDM 2023: no signo do sonho do Papa

Jovens católicos de todo o mundo se reunirão novamente em Lisboa no próximo ano na Jornada Mundial da Juventude.

Portugal deveria sediar o evento global já neste verão, mas os organizadores adiaram a reunião em massa por motivos de saúde logo após o surto da epidemia de coronavírus. Os jovens estarão à espera do encontro para um bom ano, período em que já começam os preparativos para o grande evento, especialmente no país anfitrião. O arcebispo Edgar Peña Parra, deputado da Secretaria de Estado do Vaticano, abençoou no último fim de semana os lugares e espaços que vão receber jovens de todo o mundo.


O Papa Francisco não se cansa de buscar e encontrar os jovens.

Conforme noticiado pela Rádio Vaticano, a cerimónia contou com a presença do Patriarca de Lisboa Cardeal Manuel José Macário do Nascimento Clemente e membros da comissão organizadora local. O arcebispo Parra, que passou a semana passada em visita a Portugal, disse no seu discurso durante a cerimónia que o Papa Francisco, que “não se cansa de procurar e encontrar os jovens”, sonha com esta Jornada Mundial da Juventude.

É também o sonho da Igreja e dos seus pastores, que “esperam ardentemente que os jovens aceitem o convite e venham a Lisboa”. Aqueles que estão diretamente envolvidos na organização, no entanto, sonham “fazer o melhor” para a Jornada Mundial da Juventude, para que ela esteja “de acordo com as melhores expectativas da Igreja e da sociedade”. Também sonham com jovens que “querem reunir-se em Lisboa e partilhar a alegria da fé com os seus pares de todo o mundo”.


Acima de tudo, é preciso coragem e espírito de sacrifício para não perder a coragem diante das dificuldades.

O arcebispo recordou o que o Papa escreveu às novas gerações na exortação apostólica Christus vivit: “Enquanto você luta para realizar seus sonhos, viva o presente plenamente, em total entrega e cheio de amor em todos os momentos. Esta é a missão que lhe foi confiada.”

Ele destacou o que é importante na missão de todos os que preparam a Jornada Mundial da Juventude: “A verdadeira sabedoria que vem de Deus, para que possamos planejar tudo de maneira real e eficaz; o espírito de ajuda mútua, porque ninguém poderia planejar e organizar um evento tão complexo sozinho.” E também “a cooperação fiel entre todos, que deve vir de uma comunidade fraterna, que deve animar a atividade de cada cristão”. Acima de tudo, é preciso “firmeza e espírito de sacrifício para não perdermos a coragem diante das dificuldades” e podermos olhar com alegria os momentos e as circunstâncias difíceis.

Egídio Pascoal

"Estudante. Especialista em web. Guru da música. Especialista em bacon. Criador. Organizador. Típico viciado em viagens. Estudioso de café. Explorador."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.