LONDRES SE PREPARA PARA MAIS DE 40 GRAUS CELSIUS, INGLATERRA DECLARA ESTADO DE EMERGÊNCIA



Refrescando-se em uma fonte em Trafalgar Square, Londres. Foto: EPA

Acabamos de emitir um alerta vermelho de calor extremo para segunda e terça-feira, o primeiro alerta desse tipo de todos os tempos“, disse um representante do British Met Office Graham Madge acrescentando que o aviso abrange a área entre Londres e Manchester e partes do nordeste da Inglaterra.

O British Met Office previu para a próxima semana “condições potencialmente muito graves” em algumas partes do país. Segundo Madge, há 50 por cento de chance de que as temperaturas cheguem a 40 graus Celsius em alguns lugares e 80 por cento de que o mercúrio ultrapasse a temperatura recorde anterior do estado de 38,7 graus no próximos dias, que foi ambientado em Cambridge em 2019.

A atual onda de calor deve atingir o pico na terça-feira.


Um membro da guarda de honra britânica do lado de fora do Palácio de Buschingham luta contra o calor enquanto usa um chapéu de pele de urso.  Foto: EPA
Um membro da guarda de honra britânica do lado de fora do Palácio de Buschingham luta contra o calor enquanto usa um chapéu de pele de urso. Foto: EPA

Se chegarmos a 40 graus Celsius, este é um limiar muito simbólico que mostra que as mudanças climáticas já estão conosco“, ele avisou.

A Agência de Segurança da Saúde da Grã-Bretanha mudou seu alerta de calor do nível três para o nível quatro, o que denota uma emergência nacional. “Nesta fase, a doença e a morte podem ocorrer mesmo entre pessoas saudáveis ​​e não apenas em grupos de alto risco“, disse a agência em um comunicado.

Vários países da Europa Ocidental e do Sul, especialmente Espanha, França, Itália, Portugal e Reino Unido, têm enfrentado ondas de calor, seca e incêndios florestais nas últimas semanas.

Incêndios florestais estão se espalhando no sul da França

Dois grandes incêndios florestais continuam a se espalhar na costa atlântica do sul da França, devastando um total de 7.000 hectares de terra, e os serviços de emergência foram forçados a evacuar 480 moradores de três vilarejos ao sul de Bordeaux.

Nesta área, os incêndios já destruíram mais de 7.000 hectares de terra. Mais três casas e dois restaurantes foram destruídos, e a situação continua desfavorável.

Desde terça-feira, 10.000 pessoas foram evacuadas de campos próximos. No vale do rio Ródano, no leste do país, ontem à noite os bombeiros controlaram um incêndio florestal que se alastrava desde a tarde. O acesso à área continua difícil.

Os incêndios começaram no início de uma nova onda de calor que assola a França desde segunda-feira. As altas temperaturas também serão medidas hoje, ou seja, algo entre 38 e 40 graus Celsius.

Incêndio florestal na Espanha:

Mais de 13 incêndios em Portugal

Há uma semana, muitos incêndios florestais também assolam Portugal. De acordo com dados da proteção civil, 13 grandes e dezenas de incêndios menores assolam o país hoje.

Os incêndios estão se espalhando pela seca e pelo calor, que já duram vários meses.

Segundo o Instituto de Protecção da Natureza e Florestas (ICNF), as chamas destruíram mais de 25 mil hectares de terra numa semana. A área destruída pelos incêndios florestais este ano subiu para 38,6 mil hectares.

Entretanto, os residentes de Portugal e muitos turistas continuam a sofrer com o calor. De acordo com dados do Instituto do Mar e da Atmosfera (IPMA), a temperatura mais alta de julho, em torno de 47 graus Celsius, foi medida na quarta-feira em Pinhão, no norte do país.

Calor e incêndios na Europa

Egídio Pascoal

"Estudante. Especialista em web. Guru da música. Especialista em bacon. Criador. Organizador. Típico viciado em viagens. Estudioso de café. Explorador."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.