MotoGP: prova foi marcada por luta entre os melhores – Desporto

A prova em Barcelona foi marcada por dois eventos que afetaram a ordem da prova em si e também no total da temporada.

Explodiu pela primeira vez na primeira curva, onde o japonês Takaaki Nakagami escorregou e arrastou para a areia o espanhol Alex Rins e o italiano da Ducati Francesco Bagnaio, vencedor da corrida anterior em Mugello, para a areia.

Com a competição afinada, Quartarara rapidamente tomou as rédeas e depois de algumas voltas ficou claro que seria difícil para os seus rivais se aproximarem se não cometesse um erro.

O campeão mundial não conseguiu, mas foi um dos que mais se aproximou. Martin e o local Aleix Espargaró lutaram pelo segundo lugar durante muito tempo. Este último ficou em segundo lugar antes do final da corrida, e parecia que a diferença para o francês, oito pontos que os separava antes da corrida de hoje, aumentaria apenas ligeiramente.

Então ele cometeu um erro de principiante que deixou a garagem da Aprilia segurando suas cabeças. Ao cruzar a linha de chegada na penúltima volta, desacelerou e levantou as mãos, pensando que a corrida já havia terminado. No entanto, antes que ele percebesse que se considerava justo, ele já estava em quinto lugar.

O italiano Enea Bastianani (Ducati Gresini), que escorregou na areia no meio da corrida, permaneceu em terceiro no WC.

“Estava a um fio de cabelo da corrida depois da primeira curva quando estourou. Estava avançando lentamente e foi bom estar perto quando Espargaró cometeu tal erro”, disse Zarco, felizmente herdando o terceiro lugar.

“Eu me sinto absolutamente ótimo. Eu queria chegar à liderança o mais rápido possível e ficar lá, temos uma grande corrida atrás de nós. Mugello e Barcelona são locais onde a Yamaha não deveria, mas o segundo e o primeiro lugar são grandes conquistas. . E é também um grande incentivo para o futuro”, disse o francês líder, que comemorava apenas a segunda vez na temporada após a corrida portuguesa.

Com a nova vitória e o erro de Espargaró, o campeão mundial aumentou a vantagem no Mundial, agora com 147 pontos, e Esparagro com 125. Apesar da demissão, Bastianini manteve-se em terceiro com 94, mas com 91 já estava bastante perto de Zarco.

O italiano Celestino Vietti e o espanhol Izan Guevara são os vencedores do Grande Prêmio da Catalunha nas classes de moto2 e moto3. No circuito de Montmelo, Vietti venceu o espanhol Aron Canet, ultrapassando-o na última volta, e Augusto Fernandez depois de uma luta acirrada.

O italiano também lidera a classificação geral, agora com 16 pontos de vantagem sobre o japonês Ai Ogura, que desta vez foi sétimo.

Guevara, de dezessete anos, foi o mais rápido pela segunda vez este ano e pela terceira vez em sua carreira, desta vez batendo o compatriota David Munoz e o japonês Tatsuki Suzuki por pouco menos de dois segundos, diminuindo assim a diferença na classificação geral atrás do companheiro de equipe Sergio Garcia, que foi o quarto. Garcia tem 150 pontos e Guevare tem 134.

A próxima corrida será o teste na Alemanha em 14 dias.

Egídio Pascoal

"Estudante. Especialista em web. Guru da música. Especialista em bacon. Criador. Organizador. Típico viciado em viagens. Estudioso de café. Explorador."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *