No Brasil, eles oferecem uma vila à beira-mar para nômades digitais

Para muitas pessoas, a oportunidade de se tornar um “nômade digital” é muito tentadora. Diante da percepção da era da pandemia de que muitos de nós não precisam realmente trabalhar em um escritório, alguns decidiram não apenas trabalhar em casa, mas fazer seu trabalho remotamente de um lado completamente diferente do mundo, onde o custo de vida também é potencialmente mais baixo e clima mais agradável.

Definição de sucesso: Sucesso através da estrutura social dominante

Países ao redor do mundo recompensaram as aspirações de trabalhadores remotos com vistos especiais para nômades digitais, mas agora um país deu um passo adiante. O Brasil está se tornando o primeiro país sul-americano a criar uma vila inteira só para trabalhadores remotos do exterior.

A empresa que lançou a vila NomadX na Madeira, Portugal, também abrirá a primeira vila nômade digital da América do Sul. Salão Gonçalofundador da NomadX, prevê que a vila brasileira gerará cerca de US$ 36 milhões anualmente.

Por que trabalhar no exterior e não morar com os locais?

O esquema brasileiro parece ser pensado para quem quer morar em um lugar um pouco mais ensolarado, bonito e idílico, mas não quer experimentar o choque cultural de ser jogado nas profundezas de uma cultura completamente desconhecida. Afinal, aprender sobre uma nova cultura faz parte da diversão, mas não para todos.

  O Brasil está se tornando o primeiro país sul-americano a criar uma vila inteira só para trabalhadores remotos do exterior.  Foto: Shutterstock

O Brasil está se tornando o primeiro país sul-americano a criar uma vila inteira só para trabalhadores remotos do exterior. Foto: Shutterstock

O projeto que eles idealizaram se chama “Nomad Village Brazil” e acontecerá em Pipa, cidade do nordeste do Brasil conhecida por uma das praias mais espetaculares do país. Fica a cerca de 90 minutos de carro da vizinha capital regional de Natal.

imagem_alt

Teletrabalho de destinos de sonho não é legal para sempre

Nômades digitais podem esperar muito sol e apartamentos privados

Os nômades da vila podem esperar acomodações em estilo resort com apartamentos privativos em estilo bangalô. Os espaços comuns de vida e trabalho e as piscinas serão compartilhados com os colegas de quarto, de acordo com o portal online Time Out.

Trabalhar no Brasil como nômade digital tem outras vantagens além do sol abundante e da atmosfera paradisíaca. O principal deles é o fato de que, para quem trabalha para países europeus, a diferença de horário (entre quatro e seis horas) é muito mais administrável do que, digamos, Costa Rica ou Bali.

O esquema de visto nômade digital do Brasil, lançado em janeiro, afirma que qualquer pessoa que ganhe mais de US $ 1.500 por mês e tenha passaporte e seguro de saúde válido pode se inscrever para morar e trabalhar no país por até 12 meses. O projeto Nomad Village Brazil será executado inicialmente de 1º de novembro de 2022 a 30 de abril de 2023.

imagem_alt

Trabalho lento como receita para o sucesso

Egídio Pascoal

"Estudante. Especialista em web. Guru da música. Especialista em bacon. Criador. Organizador. Típico viciado em viagens. Estudioso de café. Explorador."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.