Os croatas foram derrotados em Osijek, os dinamarqueses surpreenderam os franceses



Marko Arnautović e Marcel Sabitzer brilharam em Osijek. Foto: AP

No estádio Gradski vrt em Osijek, diante de 18.000 espectadores, quatro minutos antes do intervalo, Karim Onisiwo passou para Marko Arnautović, que fez check a Ivica Ivušić. Aos 54 minutos, Michael Gregoritsch fez 0:2 com um voleio após passe de Maximilian Wöber do lado esquerdo. Três minutos depois, Marcel Sabitzer selou o destino dos croatas com um poderoso chute de pé direito de 20 metros.


O técnico croata Zlatko Dalić ficou muito decepcionado após a partida.  Foto: AP
O técnico croata Zlatko Dalić ficou muito decepcionado após a partida. Foto: AP

O treinador principal, Zlatko Dalić, fez três substituições após um longo défice entre assobios das bancadas. Nikola Vlašić e Ante Budimir entraram em primeiro lugar, seguidos imediatamente pelo capitão Luka Modrić, que recebeu uma grande salva de palmas.

Foi a primeira vitória austríaca sobre os croatas depois de cinco derrotas desde 1991. Em suma, também é um mau sinal para o jogo de segunda-feira em Split, quando os campeões mundiais franceses visitarão o Poljud. Ralf Rangnick fez uma estreia de sonho no banco de suplentes da Áustria depois de não treinar o Manchester United na época passada.

A Croácia parecia muito enfraquecida, pois faltavam Ivan Perišić, Petar Musa, Joško Gvardiol e Marko Livaja. O vice-campeão mundial não esteve à altura do seu jogo e sofreu uma das piores derrotas em casa. A diferença poderia ter sido ainda maior, mas os austríacos, que jogaram sem o craque David Alaba, desperdiçaram mais algumas chances.


Ralf Rangnick fez uma estreia de sonho no banco para a Áustria.  Foto: AP
Ralf Rangnick fez uma estreia de sonho no banco para a Áustria. Foto: AP

Dalić: Os austríacos foram muito mais rápidos e agressivos do que nós
Uma derrota amarga. Peço desculpas aos nossos fãs. Devo felicitar os austríacos. Jogámos bem na primeira meia hora, mas depois do golo sofrido não recuperámos. Estávamos indefesos, fisicamente e mentalmente estávamos no chão. Os austríacos foram muito mais rápidos e agressivos do que nós. Eu sabia que Rangnick iria explodir a equipe. Temos um exame de recuperação em Split, será outra partida difícil. Alguns jogadores já estiveram de férias, sabe-se que é o fim da temporada“, disse o treinador Dalić.

Tivemos alguns problemas nos primeiros 30 minutos. Mudei a formação para 4-4-2 e depois fluiu. Dominámos na segunda parte, podíamos ter marcado outro golo“, Rangnick estava satisfeito.


O suplente Andreas Cornelius chocou os franceses no Stade de France.  Foto: EPA
O suplente Andreas Cornelius chocou os franceses no Stade de France. Foto: EPA

O rápido Cornelius é um quebra-cabeça insolúvel para os franceses
A série de sete vitórias consecutivas dos franceses acabou. O técnico Didier Dechamps esteve ausente devido à morte de seu pai, o assistente Guy Stephan teve a palavra principal no banco.

Karim Benzema abriu o placar aos 51 minutos depois de entrar na grande área e Christopher Nkunku devolveu a bola de calcanhar. A reviravolta foi dada por Andreas Cornelius, que entrou no jogo após uma hora de jogo. Primeiro, ele empatou com um voleio aos 68 minutos, marcando o placar final um minuto antes do final. William Saliba não conseguiu impedi-lo depois que Joakim Maehle o encontrou na área e chutou com o pé esquerdo por baixo da barra. Hugo Lloris estava indefeso.


Memphis Depay marcou duas vezes no início do segundo tempo.  Foto: AP
Memphis Depay marcou duas vezes no início do segundo tempo. Foto: AP

Benzema também marcou no primeiro tempo, mas foi uma fração de segundo rápido demais na ação e em posição proibida, Kylian Mbappe também esteve perto do gol no primeiro tempo, que terminou a partida por lesão no intervalo . N’Golo Kanté também acertou o travessão aos 80 minutos.

Vitória tranquila para os holandeses em Bruxelas
A alta vitória dos holandeses na partida vizinha em Bruxelas também foi uma surpresa (1:4). Steven Bergwijn (40º), Memphis Depay (51º e 65º) e Denzel Dumfries (61º) marcaram. Michy Batshuayi marcou um gol honroso na prorrogação. Os anfitriões sabiam que Romelu Lukaku teve que deixar o campo devido a uma lesão aos 27 minutos.


Liga A, Grupo 1, Rodada 1:
CROÁCIA – ÁUSTRIA 0:3 (0:1)
Arnautović 41º, Gregoritsch 54º, Sabitzer 57º.

Croácia: Ivušić, Juranović, Čaleta-Car, Pongračić, Sosa (46./Barišić), Brozović, Kovačić (71./Oršić), Majer (58./Modrić), Pašalić (58./Vlašič), Brekalo, Kramarić (58. /Budimir).

Áustria: Lindner, Danso, Trauner, Wöber (77./Friedl), Sabitzer, Lainer (46./Trimmel), Laimer, Schlager, Weimann (72./Baumgartner), Arnautović (46./Seiwald), Onisiwo (46./Gregoritsch) ).

Juiz: Christopher Kavanagh (Inglaterra)

FRANÇA – DINAMARCA 1:2 (0:0)
Benzema 51º; Cornélio 68, 89.

França: Lloris, Kounde (92./Diaby), Varane (61./Saliba), Hernandez, Coman (92./Class), Kante, Tchouameni, Theo Hernandez, Griezmann (78./Rabiot), Benzema, Mbappé (46./ Nkuku).

Dinamarca: Schmeichel, Andersen, Vestergaard (60./Kristensen), Nelsson, Wass (60./Damsgaard), Delaney (85./Jensen), Höjbjerg, Maehle, Skov Olsen (84./Braithwaite4), Eriksen, Dolberg (60./ Cornélio).

Juiz: Felix Zwayer (Alemanha)


Liga A, Grupo 4, Rodada 1:
POLÔNIA – GALES 2:1 (0:0)
Kaminski 72º, Swiderski 85º; Willians 52.
Juiz: Rade Obrenović

BÉLGICA – OS PAÍSES BAIXOS 1:4 (0:1)
Batshuayi 93.; Bergwijn 41º, Depay 51º, 66º, Dumfries 62º.

Bélgica: Mignolet, Alderweireld, Boyata, Vertonghen, Meunier (67./Carrasco), Vanaken (46./Onana), Witsel (67./Batshuayi), Castagne, Lukaku (27./Trossard), De Bruyne, E. Hazard (46) ./Mertens).

Os Países Baixos: Cillessen, Timber, van Dijk, Ake (74./de Ligt), Dumfries, Berghuis (83./Koopmeiners), F. de Jong, Klaassen, Blind, Bergwijn, Depay.

Juiz: José Maria Sanchez Martínez (Espanha)


Liga C, Grupo 3, Rodada 1:
CAZAQUISTÃO – AZERBAIJÃO 2:0 (0:0)
50º, 60º de Ajmbet.

BIELORRÚSSIA – ESLOVÁQUIA 0:1 (0:0)
Suslov 61.
(em Novi Sad)


Liga D, Grupo 1, Rodada 1:
LETÔNIA – ANDORRA 3:0 (1:0)
Uldrikis 9., 77., Ikaunieks 85./11-m

LIECHTENSTEIN – MOLDÁVIA 0:2 (0:1)
Nicolaescu 5./11-m, Bolohan 94.

Elite Boss

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.