Os franceses encerraram o conto de fadas marroquino, o confronto entre Mbappé e Messi no domingo



A França disputou a final da Copa do Mundo três vezes até agora. Em 1998 e 2018, aguardou a vitória final com vitórias sobre Brasil (3 a 0) e Croácia (4 a 2), respectivamente, e em 2006 teve que ceder a superioridade da Itália na cobrança de pênaltis. Quatro anos atrás, na Rússia, França e Argentina se enfrentaram nas oitavas de final, e foi 4:3 em Kazan. Foto: Reuters

Os franceses abriram o placar aos cinco minutos da primeira oportunidade. Ele pontuou Theo Hernandez e quebrou o feitiço de invencibilidade da seleção marroquina, pois até agora Copa do Mundo ela ainda não sofreu nenhum gol no Catar, mas apenas um contra o Canadá. Após passe profundo de Raphael Varane, Antoine Griezmann se viu do lado direito da área. Ele passou para o centro, onde os marroquinos conseguiram parar dois chutes de Kylian Mbappé, mas a bola chegou a Theo Hernandez do lado esquerdo da área de cinco metros, e o zagueiro do Milan colocou de forma atraente nas redes em estilo acrobático.

Theo Hernandez marca e dá vantagem à França contra o Marrocos

é no minuto 17 Olivier Giroud após um passe longo de frente ao gol francês, ultrapassou o goleiro e chutou de esquerda, e o aumento da vantagem para 2 a 0 foi impedido pela trave. Aos 36 minutos, Giroud teve mais uma boa chance após um contra-ataque, mas a bola acabou saindo ao lado do gol.

Os marroquinos fizeram a maior parada aos 44 minutos, quando após o primeiro chute de escanteio também balançaram a trave do gol após chute de tesoura Jawad El Yamiq. Youssef En-Nesyri, que poderia ter feito mais depois da bola quicada, não foi muito controlado. é no 10º minuto Azzedine Ounahi tentou um poderoso chute rasteiro de 20 metros e o goleiro Hugo Lloris desviou a bola.

El Yamiq acertou a trave com chute de tesoura aos 44 minutos

Na primeira meia hora do segundo tempo, o Marrocos, nas alas do apoio estrondoso da torcida, pressionou e esteve várias vezes na frente da França, mas não criou uma oportunidade realmente significativa. A defesa francesa repeliu com sucesso os ataques marroquinos.

Um pênalti por falta de concretude na frente do gol aconteceu aos 79 minutos, quando o reserva francês Randal Kolo Muani aumentou para 2:0. Ele entrou no jogo apenas 44 segundos antes. Do lado esquerdo da grande área, Mbappé tentou furar a defesa, a bola quicou para o outro lado, e aí não foi difícil para o atacante do Eintracht Frankfurt mandar para trás do goleiro Yassin Bounou à queima-roupa. Em sua quarta participação, ele marcou pela seleção pela primeira vez. O resultado não mudou até o final da partida.

Como o jogador reserva Kolo Muani fez 2 a 0 aos 79 minutos

Deschamps: Há muita emoção e orgulho

“Podemos estar felizes pelo que conquistamos até agora, são muitas emoções e orgulho. Estamos juntos há um mês, o que nunca é fácil. Ainda temos a última etapa esperando por nós”, disse. disse o treinador francês satisfeito após a vitória Didier Deschamps.

“Demos o máximo, que é o mais importante. Tivemos problemas com lesões, mas isso não é desculpa. Fomos punidos por um pequeno erro. Não entramos bem no jogo, cometemos muitos erros técnicos no primeiro meia. Com o segundo gol, a partida estava decidida, mas o que fizemos neste Mundial jamais será esquecido. A disputa pelo terceiro lugar será difícil do ponto de vista psicológico.” disse seu colega Regragui válida.

A final entre Argentina e França será no domingo, às 16h, um dia antes, no mesmo horário, Croácia e Marrocos disputarão o terceiro lugar. Ambas as partidas serão transmitidas pela TV SLO 2 e MMC.


sofascore.com
” alt=”Gráficos fornecidos sofascore.com“>
Gráficos fornecidos sofascore.com
Os franceses esmagaram a resistência dos marroquinos e estão ansiosos pela final

Os marroquinos perderam Aguerd e Saiss

A segunda semifinal da 22ª Copa do Mundo da FIFA, no Al Bayt Stadium, em Al Horo, trouxe o encontro entre o primeiro representante da África nas semifinais e a seleção que quer se tornar a primeira equipe a defender o título de campeão mundial em 60 anos.

A França era a óbvia favorita, mas foi a partir daí que o Marrocos entrou no Grupo E e venceu na competição com Croácia, Bélgica e Canadá, e depois eliminou Espanha e Portugal nas oitavas de final e nas quartas de final.

O técnico Regragui tem tido problemas com lesões ao longo do torneio, principalmente entre os zagueiros. Eles também o incomodaram durante a partida da semifinal. Capitão Romain Saiss, que não finalizou a partida contra Portugal no sábado devido a dores na coxa, voltou a ser titular, mas saiu de campo aos 21 minutos. Segundo zagueiro central Nayef Aguerd, que teve de falhar o encontro com os portugueses por lesão, também era titular, mas após o aquecimento houve alteração no onze e ficou no banco. Após problemas estomacais, voltou à posição de lateral-esquerdo Noussair Mazraoui, que também ficou no vestiário no intervalo. O Marrocos começou a partida com cinco zagueiros, após a substituição de Saiss, jogou com quatro.

Notícias relacionadas
Mbappé – Hakimi ou meio-irmãos em margens opostas

Um resfriado no acampamento francês

Deschamps entende bem o técnico marroquino nascido na França, porque antes do torneio ele próprio estava sem seis jogadores, que jogavam principalmente entre os onze titulares quando estavam saudáveis. Um ataque repleto de estrelas e jovens talentos sonham em repetir o Brasil de Pelé (bicampeões em 1958 e 1962), mas um forte resfriado causou alguns problemas antes das semifinais.

Por causa disso, ele não estava na equipe desta vez Adrien Rabiot, Dayot Upamecano mas ele estava no banco. Ele substituiu o primeiro no meio-campo Youssouf Fofanasegundo na defesa Ibrahim Konata.

12-14 (1/2) Zmag.ČF3-Zmag.ČF4 (id: 3370570), Jogo ao vivo, Todos (golos, substituições, cartões)
12-14 (1/2) Win.ČF3-Zmag.ČF4 (id: 3370570), Escalações
12-14 (1/2) Win.ČF3-Zmag.ČF4 (id: 3370570), Estatísticas da partida
Análise do segundo tempo da partida França x Marrocos
Análise do primeiro tempo da partida França x Marrocos

Paulino Leitão

"Especialista em cerveja. Leitor orgulhoso. Especialista em comida profissional. Praticante de zumbis. Explorador."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *