Os organizadores pediram desculpas à televisão dinamarquesa



Jornalista Rasmus Tantholdt em conversa com agentes de segurança do Catar. Foto: Reuters

Segundo o The Guardian, o incidente aconteceu na noite de terça-feira, e os organizadores já pediram desculpas pelo ato.

Depois de verificar o credenciamento válido do torneio e a permissão de filmagem da equipe, o segurança do local pediu desculpas à emissora antes que a equipe retomasse suas atividades“, anunciaram os organizadores.

“Você convidou o mundo inteiro”
Jornalista Rasmus Tantholdt estava falando ao vivo com um âncora de jornal na Dinamarca quando três homens em uma cadeira de rodas elétrica pararam atrás dele e tentaram bloquear a lente da câmera. “Você convidou o mundo inteiro para vir aqui, por que não podemos gravar agora? Este é um lugar público”, perguntou o jornalista aos seguranças, acrescentando: “Você quer quebrar a câmera?”

O incidente, ocorrido apenas cinco dias antes do início da Copa do Mundo, reabriu um tema delicado para os organizadores do torneio. Eles negaram as alegações de que existem restrições estritas sobre onde a mídia pode ou não filmar no Catar. Os organizadores disseram que mais tarde falaram com Tantholdt e também “emitiram um aviso a todos para respeitar as licenças de filmagem aplicáveis ​​ao torneio“.

A Federação Dinamarquesa de Futebol tem sido uma das maiores críticas do país anfitrião por violar os direitos humanos e tratar trabalhadores migrantes mal pagos.

Jornalistas dinamarqueses já estão sendo assediados no Catar

Estela Costa

"Leitor freelance. Introvertido premiado. Defensor do café. Especialista incondicional em bacon. Escritor amigável."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *