Os portugueses defenderam o título depois de uma nova reviravolta

No Europeu de Futsal, na Holanda, os futebolistas portugueses defenderam o título, conquistado em 2018, em Liubliana. Desta vez, os campeões mundiais venceram a Rússia por 4:2 (1:2) na final pelo seu segundo título europeu.

Com os golos de Anton Sokolov e Andrei Afanasyev, este último a vencer por 2 a 0, os portugueses reduziram a desvantagem até ao intervalo por Tomas Paco, e Bruno Cuelho deu uma reviravolta completa na segunda parte, o que fez no último minuto após o Os russos substituíram o goleiro por um quinto jogador, confirmou Pany Varela.

Parece que os campeões são verdadeiros especialistas em reviravoltas, já que venceram a Sérvia já no grupo depois de uma desvantagem de 0:2, e conseguiram o mesmo feito na semifinal contra a Espanha.

No segundo tempo, os russos não aproveitaram algumas oportunidades, várias vezes os atuais campeões, incentivados nas arquibancadas por Ricardinho, um dos melhores jogadores de futsal de todos os tempos, e o lendário Luis Figo, foram defendido pelo goleiro André Sousa, que já havia sido parcialmente culpado por ambos os russos pelados. O guarda-redes russo Dimitrij Putilov também não teve o seu dia, que poderia ter desempenhado um papel melhor em pelo menos dois golos.

Os espanhóis conquistaram uma nova medalha nas principais competições, derrotando a Ucrânia por 4 a 1 na disputa pelo terceiro lugar. Os espanhóis, que sempre venceram os ucranianos nos confrontos diretos, conquistaram medalhas em todos os 12 campeonatos europeus. Carlos Orthiz terminou sua carreira de 15 anos na seleção com uma pequena final.

Egídio Pascoal

"Estudante. Especialista em web. Guru da música. Especialista em bacon. Criador. Organizador. Típico viciado em viagens. Estudioso de café. Explorador."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.