Portugal em sete dias / Lisboa, Cascais, Sintra, Peniche, Porto, Fátima, Douro…

Portugal foi o meu destino do Dia de Maio deste ano. De avião para Lisboa e depois volta com um veículo encontrado. Em sete dias por Portugal, descobri as cidades de Lisboa, Cascais, Sintra, Peniche, Nazaré, Porto, Fátima, Mafra, Vila Real e muitas outras. Para começar com algumas informações, mas depois vou entrar numa descrição mais detalhada de cada destino individualmente e espero que no final consiga fazer um bom registo de “roadtrip” que sirva muitas pessoas que decidam visitar Portugal.

Portugal é um país bonito com praias de areia infinitas ao longo da costa atlântica e com um vento constante que garante que não é muito quente mesmo no calor, com uma história rica, com pessoas incrivelmente amigáveis ​​que falam inglês, com motoristas calmos nas estradas e é um país, onde você se sente seguro, mesmo que se encontre no meio de um “quarto” completamente desconhecido no meio da noite. Portugal tem a sua própria pátina e mostra a beleza de outros tempos, quando era uma “superpotência” e as suas gentes descobriam o mundo. Se você é apaixonado por revestimentos cerâmicos, então este é o seu mundo – cada casa tem seus próprios azulejos na fachada e são tão bonitos que não é de admirar que existam tendências relacionadas a eles.

Ou seja, recomendo uma visita a Portugal para quem quer ver e experimentar muito em pouco tempo, que gosta de passear nas praias e gosta de se perder nas cidades antigas, que são enormes e cada uma traz algo novo . Quem gosta de boa comida e bebida – para quem come vegan, infelizmente há um pouco menos de escolha e é necessário encontrar restaurantes especiais onde eles garantam que nós também possamos comer bem.

Preços e Portugal? O mais fácil é fazer uma comparação. O preço de 4 decilitros de cerveja é de 5 a 7 euros, o preço do combustível é de 1,8 a 2 euros (dependendo do posto de gasolina na cidade ou fora da cidade), o preço para hotéis de 4 ou 5 estrelas é de 100 a 150 euros por noite, o preço de uma pizza ronda os 15 euros. O seu prato mais famoso “pastel de bacalhau” custa 5 euros – não experimentei, mas a julgar pelas visitas a estes “restaurantes” as pessoas ficaram entusiasmadas.

Caso contrário, a vida em Portugal decorre em verdadeira “câmara lenta”. As pessoas dirigem dentro dos limites da rodovia. Ninguém está dirigindo selvagemente, ninguém está buzinando, ninguém está acelerando, como é o costume em nossas estradas. Há muito tráfego nas cidades, mas flui sem problemas. Lisboa, uma cidade onde vivem quase 3.000.000 de pessoas, está construída de tal forma que pode encontrar o seu caminho mesmo sem navegação. O charme dessas cidades está justamente na forma como foram construídas e se expandiram ao longo do tempo.

De acordo com a sua história, Portugal está “repleto” de igrejas e apesar de esta não ser “a minha chávena de chá”, tive o prazer de as visitar e admirar a sua arquitetura. Portugal tem a ponte mais longa da Europa, com 12.345 metros de comprimento. Tem também um memorial de Jesus Cristo, que lembra o do Rio de Janeiro, que pode ser alcançado pela “ponte golden gate” e tem 110 metros de altura junto com o “pedestal”.

Tanto para um começo. Mas vou juntar todas as outras notas a esta nota mais tarde, para que toda a experiência das férias em Portugal fique recolhida numa nota. Serão muitas fotos e, sobretudo, ideias do que vale a pena ver – na minha opinião.

Elite Boss

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.