Prebilič recolheu assinaturas suficientes para concorrer às eleições presidenciais

Apesar de Prebilič já reunir as condições para concorrer às eleições presidenciais, continuará a recolher as assinaturas de que necessita para entrar na corrida presidencial. Quer dar oportunidade de participação também aos apoiantes da periferia que, por inacessibilidade dos serviços da administração do Estado, até ao momento não tiveram oportunidade de apresentar o seu apoio ou tiveram dificuldades, sublinhou na conferência de imprensa de hoje, que ele preparou junto com a festa Vesna. A liderança do partido apoiou Prebilič por unanimidade como o melhor candidato a presidente da república, e também concluiu um acordo de cooperação mútua.

Eles decidiram cooperar porque reconheceram conjuntamente os temas da sustentabilidade ambiental como aqueles que precisam ser abordados em conjunto e onde o presidente do país pode ter um papel fundamental para colocar esse tema na agenda política atual. Ambos também acreditam que a Eslovênia precisa de um presidente que passe das palavras aos atos, porque o único futuro possível é verde, enfatizaram.

“É necessário oferecer boas condições de vida para gerações de jovens, e abordar o desenvolvimento sustentável de forma adequada é a única maneira de chegar lá”, enfatizou Prebilič. Se eleito, ele criará a função de assessor de política climática, por meio da qual estimularia as autoridades a resolver sistematicamente os problemas ambientais. Ele está convencido de que a Eslovênia precisa de “alguém que chame a atenção para os desafios ambientais no dia a dia, e quem mais pode ser chamado a fazer isso do que o presidente da república”, enfatizou.

Segundo o co-presidente do partido Vesna, Uroš Macerla, a Eslovénia precisa de um presidente que não seja representante de elites políticas ou outras, que ligue, e sobretudo, um presidente que compreenda e sinta os problemas do cidadão esloveno, seja é um agricultor, trabalhador, estudante ou médico. De fato, desastres ambientais já estão acontecendo na Eslovênia, mas não são seguidos por medidas concretas, ou mesmo se afastam das questões ambientais.

“A Eslovênia precisa de um presidente que esteja ciente e entenda as difíceis decisões que teremos que tomar como sociedade e, ao mesmo tempo, coloque as pessoas, as pessoas e o meio ambiente em primeiro lugar, em vez dos interesses do capital”, enfatizou Macerl. Na sua opinião, Prebilič é o melhor candidato possível a este respeito.

Prebilič está entrando na corrida presidencial com o apoio de eleitores e 45 prefeitos independentes, mas ainda não discutiu uma possível cooperação com outros partidos políticos.

Brás Monteiro

"Fanático de TV ao longo da vida. Aficionado de internet irritantemente humilde. Analista. Introvertido dedicado."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *