Primeiro-ministro Antonio Costa promete aos eleitores salários ainda mais altos e impostos mais baixos



O líder da oposição Rui Rio (foto) enfatizou aos seus partidários que apenas um voto para seus social-democratas é um voto para remover o primeiro-ministro Costa do poder. Foto: EPA

As eleições antecipadas foram convocadas quando os deputados não conseguiram apoiar o orçamento deste ano em outubro – a primeira vez que um orçamento não tem apoio desde o estabelecimento da democracia em 1974.

O orçamento também é importante do ponto de vista de atrair mais de 40 bilhões de ajuda europeia para a recuperação após a pandemia. As pesquisas preveem uma vitória para os socialistas no poder e um terceiro mandato para o primeiro-ministro socialista Antonio Costa.

Há alguns dias, o primeiro-ministro exortou os eleitores a permitir que ele e o partido mudem a situação para melhor. Ao mesmo tempo, Costa explicou que o partido não tem intenções ocultas e que pretende continuar a aumentar os salários, e a partir deste ano também anuncia a redução de impostos. As pesquisas preveem quase 38% de apoio ao Partido Socialista, mas não a maioria absoluta.

O principal partido da oposição de centro-direita, o Partido Social Democrata Rui Riao ex-presidente da Câmara do Porto, prevêem cerca de 30% de apoio. Rui enfatizou diante de seus seguidores que apenas um voto em seus social-democratas é um voto para tirar Costa do poder.

De acordo com as previsões, os analistas não esperam um vencedor claro,” ele diz Ricardo Borges de Castro de Bruxelas Centro para o estudo das políticas, acredita que o maior perigo é que nada mude e que Portugal continue sem um governo estável.

Egídio Pascoal

"Estudante. Especialista em web. Guru da música. Especialista em bacon. Criador. Organizador. Típico viciado em viagens. Estudioso de café. Explorador."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.