Quaresma decidiu o “jogo de xadrez” entre Croácia e Portugal aos 117 minutos

Propaganda

Uma das partidas mais esperadas das oitavas de final não teve muita ação. Ou seja, é a primeira partida na história dos campeonatos europeus em que não houve chute a gol na parte regular. A Croácia teve uma iniciativa, mas foi mais infrutífera. Fernando Santos embaralhou um pouco o time titular, o que valeu a pena, pois do ponto de vista tático sua intenção foi bem-sucedida e ele venceu um confronto tático com Antej Čačić.

Como o jogo é com Adriano Silva desligou os motores da seleção croata Luka Modrićque não conseguiu desenvolver um jogo que é fogosa ornamentos no trabalho em grupo. Depois de boas exibições e verdadeira euforia futebolística, que, com grande apetite do público, tomou conta da Croácia, a seleção selecionada despede-se precocemente da França. Em confrontos diretos, os croatas nunca venceram Portugal, nem sequer balançaram as redes.

A Croácia também esteve atenta na defesa e certificou-se de que estava Cristiano Ronaldo completamente invisível – até os últimos minutos da prorrogação, quando participou da ação decisiva. Quando a Croácia pressionou um pouco mais concretamente – Ivan Perišić atingiu o batente da portae Portugal é através do talentoso Renata Sanches, que ao vir para o green reviveu um pouco o “sonolento” jogo português, realizou um contra-ataque que terminou com o golo de Quaresma. Portugal, que foi o primeiro na história dos EPs a entrar nos oitavos-de-final sem vencer, festejou pela primeira vez o campeonato.

As oportunidades podem ser contadas nos dedos de uma mão
Os portugueses deixaram a ditar o ritmo do jogo aos croatas, ou deixaram-nos com a bola, e defenderam-se muito bem. A defesa croata também esteve atenta o tempo todo, principalmente em Ronaldo. O ritmo do jogo não era alto, os jogadores de futebol estavam mais esperando uns pelos outros e preocupados com os erros do adversário. Aos 25 minutos, Portugal conseguiu o primeiro remate quando Pepedepois de Domagoj Vidi caiu Vedran Ćorluka, cabeceou, mas acertou ao lado do gol. O defesa-central português estava numa posição proibida, mas os árbitros não o apitaram. Por engano Nania está no 30º minuto Milan Badelj veio para a bola no meio e enviou Perišić para o fogo, que decidiu tomar uma ação independente. Ele apontou além do gol, e esta foi também a tentativa mais concreta da Croácia.

O início do segundo tempo foi um pouco mais animado, mas o ritmo rapidamente se acalmou também, e as chances podem ser contadas nos dedos de uma mão. É no minuto 52 Ivan Rakitić encontrado após um canto executado rapidamente Marcel Brozovic, que estava em uma posição bastante favorável na área, e o meio-campista apontou para o gol na virada. Outra grande chance foi desperdiçada por Vida sete minutos depois, quando ele mandou um longo cruzamento para a área de pênalti em cobrança de falta. Darja Srna. Vida era o mais alto e cabeceou ao lado do gol. Talvez em uma posição um pouco melhor, ele ficou completamente invisível durante a maior parte da partida Mario Mandžukićque pulou logo atrás do zagueiro.

Após pressão da Croácia, Portugal marcou
A maior parte da prorrogação foi jogada no estilo de toda a partida. Os croatas tiveram a melhor chance aos 113 minutos, após passe de Brozović de escanteio Rui Patrício saiu pela porta, caiu Nikola Kalinić e Vida veio para o tiro, mas ele atirou a cabeça por cima da porta vazia. Mas nos cinco minutos finais, os croatas pressionaram. Estava quente depois do passe de Perišić na frente da baliza.

Na continuação da ação, Srna cruzou na frente da baliza, onde Perišić era o mais alto, mas acertou no poste. Seguiu-se um contra-ataque. Renato Sanches levou a bola para o meio-campo ofensivo. No lado esquerdo, passou para Nani, que mandou a bola pelo chão entre a debilitada defesa croata em direção a Ronaldo, que rematou de imediato. Danije Subasic ele recuperou, mas Quaresma correu e cabeceou a bola para a rede. No final, os croatas tiveram outra chance após a última ofensiva, mas Vida novamente – desta vez com o pé – chutou ao lado do gol.

Rodada de 16, Lente:
Croácia – PORTUGAL 0:1 (0:0, 0:0) – após prolongamento
Quaresma 117.

Quaresma enterrou as esperanças dos croatas



Egídio Pascoal

"Estudante. Especialista em web. Guru da música. Especialista em bacon. Criador. Organizador. Típico viciado em viagens. Estudioso de café. Explorador."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.