Salah afunda Manchester City em Anfield



Mohamed Salah deu a liderança ao Liverpool aos 76 minutos. Foto: Reuters

O Manchester City sofreu sua primeira derrota no campeonato da temporada após uma série de sete vitórias e dois empates nas nove primeiras rodadas. Mas os derbies contra o Liverpool são sempre extremamente tensos, desta vez não foi diferente.

Os convidados do Etihad balançaram as redes no segundo tempo, mas o gol foi anulado. Para o artilheiro da Premier League Erling Haaland os Reds prepararam-se perfeitamente e limitaram em grande medida as suas (meias) oportunidades.

No final, ele foi o homem da decisão Mohamed Salah, atrás do qual é um início de temporada bastante tranquilo. O egípcio não está na melhor forma de arremesso este ano, mas obviamente começou a se recuperar. Ele marcou um hat-trick contra o Rangers na Liga dos Campeões, desta vez afundando os campeões ingleses.


O momento que decidiu o clássico em Anfield.  Foto: Reuters
O momento que decidiu o clássico em Anfield. Foto: Reuters

Jogadores do Manchester City comemoram o gol de Phil Foden, que mais tarde foi anulado pela falta de Erling Haaland sobre Fabinho.  Foto: Reuters
Jogadores do Manchester City comemoram o gol de Phil Foden, que mais tarde foi anulado pela falta de Erling Haaland sobre Fabinho. Foto: Reuters

City ‘segura’ a bola, Liverpool ataca
O derby em Anfield previsivelmente começou com muita cautela de ambos os lados, nenhuma das equipas quis arriscar demasiado nos minutos iniciais, e só aos 15 minutos que ele desperdiçou a primeira oportunidade à entrada da área. Ilkay Gundoganque atirou direto no goleiro Alisson Becker. O Liverpool criou sua primeira chance seis minutos depois, quando Harvey Elliott fez um cruzamento útil na frente da baliza, e aí Diogo Jota mandou a bola para os braços do guarda-redes com a cabeça Ederson Moraes. Aos 24 minutos, depois de uma bela jogada do Liverpool, cheirava a gol, mas Andrew Robertson do lado esquerdo da escala muito alto. No final do primeiro tempo, os donos da casa pressionaram a porta dos campeões ingleses, se defenderam, mas a última chance real do primeiro tempo foi oferecida ao melhor artilheiro desta temporada Erling Haalandque tentou uma cabeçada após um cruzamento diagonal, mas permaneceu em 0:0.


Aos 86 minutos, Jürgen Klopp recebeu cartão vermelho ou suspensão por protestar furiosamente.  Durante a reunião, o estrategista alemão fez muitos comentários sobre o julgamento de Anthony Taylor e seus assistentes.  Foto: Reuters
Aos 86 minutos, Jürgen Klopp recebeu cartão vermelho ou suspensão por protestar furiosamente. Durante a reunião, o estrategista alemão fez muitos comentários sobre o julgamento de Anthony Taylor e seus assistentes. Foto: Reuters

Foden se alegrou cedo demais
Já está nos minutos iniciais da sequência Mohamed Salah iludindo a defesa visitante e chutando com perfeição, Ederson desviou a bola com sua última força por alguns centímetros do poste direito e, ao fazê-lo, se machucou por um momento. O jogo recomeçou alguns minutos depois, quando as alas Pep Guardiola também liderou. Phil Foden estava feliz com o gol, mas foi anulado devido a falta de Haaland após assistir ao vídeo. O banco do City ainda não se acalmou completamente, quando do outro lado, Jot foi bloqueado com um cabeceamento de perto. Salah enviou-lhe um cruzamento brilhante para o segundo poste com a esquerda, e o atacante português mandou a bola para o poste completamente sem impedimentos.

Salah deu uma explosão de entusiasmo
E então, no entanto, uma mudança no resultado! Assim como nos minutos iniciais, Salah mais uma vez escapou da defesa visitante aos 76 minutos e se viu frente a frente com Ederson, só que desta vez colocou a bola na rede por 1 a 0. Anfield foi engolido por uma onda de excitação. Ao final da reunião, o sangue dos jogadores de futebol de ambos os lados ferveu várias vezes, o City tentou empatar o resultado, mas em vão. Apesar dos seis minutos de prorrogação de Taylor (a partida se arrastou até o minuto 100!), o Liverpool resistiu a todos os ataques e conseguiu apenas a terceira vitória da temporada.


O líder Arsenal reforçou sua posição no topo da Premier League depois de derrotar o City em Anfield e vencer em Elland Road.  Foi assim que Bukayo Saka marcou o único gol da partida.  No segundo tempo, os anfitriões tiveram a chance de empatar, mas Patrick Bamford perdeu um chute de pênalti.  Ele apontou para o canto direito, sua intenção foi adivinhada pelo goleiro Aaron Ramsdale e manteve o placar inalterado.  Os artilheiros mantiveram a vantagem mínima até o final da reunião para sua nona vitória da temporada.  Foto: Reuters
O líder Arsenal reforçou sua posição no topo da Premier League depois de derrotar o City em Anfield e vencer em Elland Road. Foi assim que Bukayo Saka marcou o único gol da partida. No segundo tempo, os anfitriões tiveram a chance de empatar, mas Patrick Bamford perdeu um chute de pênalti. Ele apontou para o canto direito, sua intenção foi adivinhada pelo goleiro Aaron Ramsdale e manteve o placar inalterado. Os artilheiros mantiveram a vantagem mínima até o final da reunião para sua nona vitória da temporada. Foto: Reuters

Lestvica:                             
ARSENAL             10  9 0 1 24:10 27
MANCHESTER CITY     10  7 2 1 33:10 23
TOTTENHAM           10  7 2 1 22:10 23
CHELSEA              9  6 1 2 15:10 19
MANCHESTER UTD.      9  5 0 3 13:15 16
NEWCASTLE           10  3 6 1 17:9  15
BRIGHTON             9  4 2 3 14:11 14
LIVERPOOL            9  3 4 2 21:12 13
BRENTFORD           10  3 4 3 18:17 13
BOURNEMOUTH         10  3 4 3 10:22 13
FULHAM              10  3 3 4 16:20 12
WEST HAM            10  3 2 5  9:11 11
CRYSTAL PALACE       9  2 4 3 10:12 10
EVERTON             10  2 4 4  8:11 10
LEEDS                9  2 3 4 11:13  9
ASTON VILLA         10  2 3 5  7:13  9
WOLVERHAMPTON       10  2 3 5  4:12  9
SOUTHAMPTON         10  2 2 6  9:18  8
LEICESTER           10  1 2 7 15:24  5
NOTTINGHAM FOREST   10  1 2 7  7:23  5

Premier League, 11ª rodada

LIVERPOOL – CIDADE DE MANCHESTER 1:0 (0:0)
Sala 76.

Liverpool: Alisson, Milner, Gomez, Van Dijk, Robertson, Thiago, Fabinho (73./Henderson), Elliott (72./Carvalho), Salah (90./Alexander-Arnold), Firmino (72./Darwin), Jota (98) ./Cimikas).

Cidade do homem: Ederson, Cancelo, Dias, Akanji, Ake, De Bruyne, Rodri, Gündogan (89./Alvarez), Silva, Haaland, Foden.

Juiz: Anthony Taylor

BRENTFORD – BRIGHTON 2:0 (1:0)
Toney 27., 64./11-m

LEICESTER – PALÁCIO DE CRISTAL 0:0

FULHAM – BOURNEMOUTH 2:2 (1:2)
Diop 22., Mitrović 52./11-m; Solanke 2., Lerma 29.

WOLVERHAMPTON – NOTTINGHAM FOREST 1:0 (0:0)
Neves 56./11-m

TOTTENHAM – EVERTON 2:0 (0:0)
Kane 59./11-m, Hojbjerg 86.

ASTON VILLA – CHELSEA 0:2 (0:1)
Monte 6., 65.

MANCHESTER UNITED – NEWCASTLE 0:0

SOUTHAMPTON – WEST HAM 1:1 (1:0)
Perraud 20.; Arroz 64.

LEEDS – ARSENAL 0:1 (0:1)
Saca 35.
Bamford (Leeds) desperdiçou 11 m/64.

Egídio Pascoal

"Estudante. Especialista em web. Guru da música. Especialista em bacon. Criador. Organizador. Típico viciado em viagens. Estudioso de café. Explorador."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *