Tales of Dosluvi é uma campanha épica onde a mão de Vecna foi descoberta… e o seu portador torna-se alguém capaz de sobressair no destino da humanidade.

#50 | Honra Entre Ladrões?

Shruikan acordou pronto para questionar os dois agentes da guilda capturados. Confirmando tudo com Ander, dirigiu-se às celas onde Tholok o aguardava, e com ele combinou o acto que ia levar a cabo. No interior das celas, tratou de descrever a sua vida na terceira pessoa, realçando o quão fácil para ele era destruir qualquer […]

Read More

#49 | Pequenos Passos

No interior do templo ficou claro que Shruikan deveria regressar assim que os vários assuntos que tinha pendentes estivessem resolvidos. Assim poderiam focar-se devidamente na demanda que tinham diante deles. Durante a conversação, Calarel retirou-se, deixando em cima do altar uma indumentária alusiva à Rainha dos Corvos, indumentária que Shruikan vestiu, prostando-se de seguida em […]

Read More

#48 | Aqueles que Cavam

O acordo consistência em raptar a rainha e trazê-la para junto daquele meio-orc com que se tinha cruzado previamente. Não lhe foi especificado quando nem como o deveria fazer, apenas que tinha que ser feito e que Isovae estava a ser observada. Misturando-se com a procissão, Shruikan viu-se no interior do luminoso templo de Pelor, […]

Read More

#47 | Palavra Dada…

Shruikan passou uma série de horas nos arquivos, mas se encontrou algo relevante para os problemas que tinha em mãos, só o tempo poderia dizer. Tentou falar com Ander, mas não o encontrou em lado nenhum. Em vez disso, viu toda uma guarnição de membros da Ordem de Bahamut aos portões do templo, enquanto decorações […]

Read More

#46 | Acordos e Incertezas

Um espirro de Dominic foi o que bastou para que a sua posição fosse revelada e os primeiros golpes fossem trocados. Reforços foram rapidamente chamados, incluindo Goufade. Vendo-se em grande desvantagem numérica, Shruikan recorreu ao seu aguçado engenho, referindo as ordens de Ander e o facto de conhecer Shari. Goufade confrontou-o de olhos nos olhos […]

Read More

#45 | Nas mãos de um suspiro

Tirar alguma informação útil dos arquivos não ia ser fácil, não só pela quantidade de informação que tinha que ser filtrada como Hargul, o responsável, não se mostrou propriamente entusiasmado com a ideia de ter alguém que não ele e os seus homens a trabalhar naquele departamento. Shruikan e Lia trataram de estudar tudo o […]

Read More

#44 | Teias de confiança

O sentimento de desconfiança era grande e apesar de não haver grandes objecções quanto ao acesso aos arquivos, tal não podia acontecer sem a autorização de Ander, um luxo ao qual Shruikan não se queria propriamente dar. Cruzando-se com Ander, veio a saber que a corte real tinha pedido justificações quanto aos tumultos que se […]

Read More

#43 | Amigos em lugares especiais

As várias forças da Ordem de Bahamut dividiram-se em grupos que tratariam de averiguar as moradas recolhidas e eventuais saídas de Silverkeep. Shruikan, Lia e Isovae tratariam de vasculhar uma dessas moradas localizada numa das zonas mais ricas da cidade, enquanto que Dominic trataria de vigiar os esgotos com um outro grupo. Chegados ao local […]

Read More

#42 | Uma jogada arriscada

A situação era urgente ao ponto de não lhes ser possível darem-se ao luxo de chamar reforços à Ordem de Bahamut e arriscar encontrar Dominic maltratado ou pior. Entraram com cautela e conseguiram surpreender Selise e os seus homens, Shruikan tratou de os imobilizar com a sua magia e Isovae procurou amarrá-los. Cessando o efeito […]

Read More

#41 | Perseguidos

Antes de começarem com o reconhecimento, Shruikan tomou a liberdade de avisar Ander sobre o contrato que tinha previamente assinado com a guilda e que à partida permitiria que tanto ele como Dominic fossem facilmente encontrados. Esse risco poderia arruinar a operação, tal como levar a infiltrações na ordem e no templo. Apesar de tudo, […]

Read More

#40 | Rostos Familiares

Tamanho tumulto a meio da noite acabou por mostrar um grupo de quatro bandidos que estavam apenas a tentar a sua sorte numa preza aparentemente fácil. O confronto foi relativamente breve e dois dos bandidos foram capturados com vida, ficando amarrados a uma árvore durante a noite e deixados à berma da estrada pela manhã. […]

Read More

#39 | Desagradáveis Surpresas

A viagem de regresso a Shivar mostrou-se calma e completamente desprovida de contratempos. Apontava-se apenas uma luta amigável que teve lugar entre a Capitã Elisa, e por a insistência da mesma, com a Isovae, que esteve longe de gostar da experiência e da vitória; e um encantamento pelas mãos de Shruikan que o congratulou com […]

Read More

#38 | De Asas Abertas Para o Mundo

A desolação de Sureixia mantinha-se constante, perturbada apenas pelos corvos que povoavam a sua paisagem e que reagiam alegremente à presença do corvo de Isovae. O interior do Forte de Kainus continuava sombrio e abandonado, tal como o templo no seu interior. Sentaram-se diante do altar e debaixo do olhar da representação da Rainha dos […]

Read More

#37 | Por familiares marés

Com o começo de um novo dia começava também uma nova etapa na viagem de Shruikan e Isovae. Chegados ao porto, o navio da capitã Elisa já se encontrava atracado e prestes a ser carregado de mercadorias. A bordo, trataram de guardar os seus pertences nos seus respectivos quartos e aguardaram que a âncora fosse […]

Read More

#36 | Inimigo do meu inimigo

Shruikan aceitou a sua nova companhia, embora cauteloso quanto à sua presença e às suas intenções. Isovae era o seu nome, e perante a forma críptica e enigmática como falava, parecia que sabia mais sobre ele, as suas intenções, onde ia e porquê. Com o crescer da noite, Shruikan deitou-se, sem antes estudar o comportamento […]

Read More

#35 | Novos amigos?

A viagem começou e do breve silêncio que se mantinha, Ander interveio e inquiriu Shruikan sobre o seu destino, ao que este apontou Sureixia e Silverkeep como pontos de interesse, mas Sureixia como prioridade. Contudo, precisaria de conversar a sós com Dominic para decidir ao certo o que e como fazer. Aproveitando uma paragem para […]

Read More

#34 | Livre até que ponto?

Depois de abrir uma janela, Shruikan tratou de trocar uma série de palavras com o corvo, prometendo reencontrarem-se em breve assim que tudo estiver resolvido. Shruikan, Tholok e Amadeus reuniram-se à mesa enquanto esperavam que os restantes membros da Ordem regressassem. Não tiveram que aguardar muito. Eles apareceram na companhia de um halfling que trataria […]

Read More

#33 | Apenas negócios

Um confronto parecia estar prestes a ter lugar, mas Shruikan conseguiu impedi-lo, apelando à não necessidade, para agrado de Ander e de Lia, de derramar sangue e que deveria haver outra forma de conduzir a investigação que agora surgia. Voluntariando-se para ficar na casa de Amadeus, que por sua vez não mostrou objecções, juntamente com […]

Read More

#32 | Onde os gritos não se ouvem

O dia começou com uma grande revelação. O livro tinha uma outra forma. O título constava agora na sua capa e a mensagem repetida na língua infernal tinha sido substituída por toda uma série de conceitos básicos de alquimia. Reunindo-se com os restantes membros da Ordem, e antes de avançarem com a busca, Shruikan pediu […]

Read More

#31 | Contagem decrescente

A tensão estava palpável perante a incerteza sempre crescente do que estava para vir. Lia continuava mergulhada nas suas anotações e nos seus planos. Procurando atenuar o ambiente, Shruikan falou sobre o livro, sobre a língua em que ele estava escrito e o que dizia, omitindo apenas que o tinha consigo. Tholok, após inquirir o […]

Read More

#30 | Quando o diabo se ri

Depois de se voltarem a reunir, estipularam que o melhor a fazer seria manter o perímetro e alargá-lo para aferir quaisquer outras influências de Amadeus. Enquanto os primeiros turnos tinham lugar, Shruikan subiu até ao seu quarto e estudou o livro. Estava na linguagem infernal mas felizmente ele conseguia lê-la. Todas as páginas diziam “Ao […]

Read More

#29 | Estranhas parcerias

No início de um novo dia e discutindo à mesa os passos seguintes, ficou mais que claro para o grupo que a situação era mais que delicada. Lia tinha preparado um relatório para enviar a Ander. Precisava de ordens e uma simples mensagem arcana não seria suficiente para relatar tudo o que tinha presenciado. Ainda […]

Read More

#28 | Entre os mortos

Um árduo confronto teve lugar assim que aquelas estranhas criaturas se viram subitamente de volta à vida. Os seus corpos cosidos em toda a sua debilidade aparente acabaram por ser mais que isso, mostrando uma resistência e durabilidade sobre-humanas, somente com alguma aversão ao fogo. As hostilidades chegaram ao fim, com Shruikan e o seu […]

Read More

#27 | Tanto em cima como em baixo

Diante da moradia de Amadeus e perante o impasse que resultou da discussão que com ele tiveram, Shruikan e os restantes trataram de procurar alimento numa taberna próxima enquanto os membros da Ordem em falta não regressavam. Após uma refeição regada com uma disputa entre Dominic e Tholok, Shruikan retirou-se para dar uma volta pelo […]

Read More

#26 | Alandhur

A viagem até Butterpond decorreu sem problemas. Os três dias que faltavam passaram tranquilamente, permitindo até que Shruikan, durante a pausa para uma refeição, falasse a sós com Lia, sob a premissa de que tinha algo importante a comunicar a Ander. Intrigada, e com a aprovação de Tholok, ela aceitou. Shruikan procedeu a terminar a […]

Read More

#25 | Velhos amigos

A manhã prometia ser tranquila. Shruikan acordou sem sobressaltos e viu os membros da Ordem de Bahamut a começar a preparar as coisas para a viagem que tinham diante de si. Tratou de acordar Dominic, uma vez mais recorrendo a ameaças num tom mais jocoso, o que não só se mostrou eficaz, acordando-o de imediato, […]

Read More

#24 | Em território inimigo

A viagem até Butterpond prometia ser longa, perfazendo um total de cinco dias de viagem a trote moderado, havendo uma escala em Pavv ao fim do segundo dia para levantamento do estado de operações. Shruikan não pôde deixar de inquirir Lia sobre o que se estava a passar em Pavv, ao que ela respondeu que […]

Read More

#23 | Nas asas do destino

Shruikan recuperou a consciência naquela mesma sala, cercado por Ander, os restantes juízes e Dominic, que parecia tentar fundir-se com um dos vários cantos. Ander não tardou a explicar o sucedido a Shruikan, deixando claro que a ligação dele com Asmodeus não podia ser algo que pudessem ignorar. O risco de ele e de os […]

Read More

#22 | Começar de novo

Desta vez o destino de Shruikan era tudo menos incerto. Ander disse-lhe que iam para Silverkeep, onde os julgamentos iriam ser presididos. Iam somente fazer uma paragem em Yellowseed para passarem o resto da noite. Durante a viagem, Shruikan inquiriu-o sob o porquê de não o terem executado, uma vez que não se tinham despedido […]

Read More

#21 | Uma luz ao fundo do túnel

Cercado por escuridão era como Shruikan se sentia. Nada mais havia a não ser o eco das profundezas da sua mente. Ocasionalmente sentia a sua consciência a voltar, o que lhe mostrava o interior do templo, uma visão clara do seu tecto parcialmente colapsado e também do leve manto de partículas arcanas esverdeadas que parecia […]

Read More

#20 | Um prato que se serve frio

Com o despertar de um novo dia, Shruikan deu por a si a recuar novamente até ao templo. Tudo estava conforme ele tinha deixado. As poças de massa orgânica que outrora assumiam a forma de Aihim e de Kairon continuavam lá, tal como o bastão do último. Tomando-o e examinando-o, deduziu que não era mais […]

Read More

#19 | Um passo atrás

Com Kairon, o irmão de Navina Sina, a olhar para ele do topo das escadas junto do estranho altar, Shruikan observou enquanto ele se afastava para dar lugar a Aihim e, logo de seguida, à própria Navina. Os três avançaram lentamente, parando no topo das escadas. Shruikan foi directo ao assunto e pediu justificações a […]

Read More

#18 | Entre Deuses

Shruikan acordou pronto para enfrentar o que quer que seja que lhe fosse apresentado naquele dia. Observando a aldeia de Yellowseed, constatou que estava tudo normal. Ocasionalmente, levantava-se para esticar as pernas e, ora caminhando, ora reflectindo, ora observando, aguardou. As sombras diminuíam na paisagem de Xutresh à medida que o Sol subia e fazia […]

Read More

#17 | Escolhas

Um novo dia mostrou-se bastante promissor para Shruikan. Seguindo caminho até à aldeia de Yellowseed por trilhos já seus conhecidos, cruzou-se com uma clara mudança na paisagem. O lago onde enfrentou aquela espécie de polvo gigante e onde o desintegrou, estava completamente enegrecido, longe da pureza cristalina que primeiro era sua. E essa mesma água […]

Read More

#16 | Por fim

Perante o caos à sua frente e o seu estado debilitado, Shruikan via as suas alternativas cada vez mais escassas. Procurando a vida selvagem local, conseguiu liquidar alguns animais de pequeno porte e através deles, recuperar alguma da sua energia. De volta à caixa, viu-se obrigado a arrombá-la, pois não só não parecia ceder como […]

Read More

#15 | Tão perto e ao mesmo tempo tão longe

No centro do templo, Shruikan deu por si a contemplar tudo aquilo que lhe tinha sido dito pela Rainha dos Corvos, e no seu longo momento de reflexão, disse em voz alta, sabendo que ela o ouviria, que ela lhe tinha expandido os horizontes e aberto os seus olhos. A partir daquele momento, ele iria […]

Read More

#14 | Primeiro contacto

Shruikan acordou pela manhã, desta vez não banhado pelo caloroso Sol matinal, mas sim pelas espessas nuvens que pairavam sobre ele, como que anunciando uma iminente tempestade. Fazendo-se ao caminho, tratou primeiramente de subir a agreste colina que tinha diante de si. Não era propriamente íngreme, mas, ainda assim, não deixou de se mostrar uma […]

Read More

#13 | A Caminho de Sureixia

No meio do ambiente de festa que se fez sentir à sua volta, ambiente de festa esse que não mostrava quaisquer sinais de abrandar, muito pelo contrário, Shruikan deu por si a aproveitar a situação para se apoderar dos pertences dos transeuntes que entretanto paravam as suas marchas, ora para observar ou para se juntarem […]

Read More

#12 | Contra vontades e marés

Após acordar e se prepara para um novo dia, Shruikan tratou de, mais uma vez, procurar falar com Dyrk, desta vez para lhe pedir acesso aos esgotos. Ao sair para o procurar, descobriu que ele não estava no seu escritório, mas sim às portas dele, à sua espera. Não levantou objecções à utilização dos esgotos, […]

Read More

#11 | O tempo não pára para ninguém

No início de um novo dia, Shruikan viu-se a necessitar de ajuda, mas não de uma ajuda qualquer. Sem acesso a algo que lhe permitisse canalizar as suas habilidades arcanas, ser-lhe-ia impossível usar os seus feitiços, dependendo somente da Mão de Vecna. Em meditação e em oração, pediu a Asmodeus, o seu patrono, para entregar […]

Read More

#10 | Caminhando sobre uma fina linha

Depois de acordar, Shruikan apercebeu-se rapidamente de que este novo dia jamais seria como os outros. Assim que desceu para o andar principal da estalagem, deparou-se com Dreis, um elfo druida com o qual se cruzou da primeira vez que visitou Yellowseed, aguardava-o, juntamente com uma série de guardas e o homem que o inquiriu […]

Read More

#9 | Episódios de caos

Os novos planos de Shruikan levavam-no a Shivar, uma pequena aldeia onde, segundo Dyrk Mallory, poderia haver a possibilidade de arranjarem uma embarcação que o levaria a Sureixia. Contudo, face à luz de eventos recentes, optou por um desvio e preparar-se melhor enquanto a poeira assentava. De regresso a Yellowseed, Shruikan e Dominic viram-se novamente […]

Read More

#8 | De volta à acção

Debaixo dos esgotos de Pavv e diante de Dyrk Mallory, Shruikan ficou imediatamente a saber que foi o próprio a enviar-lhe aquela estranha missiva que ele tinha recebido enquanto hóspede taberna “Os Dois Tieflings”. Dyrk Mallory não hesitou em mostrar a sua frustração não só pelo facto de Shruikan ter regressado a um sítio onde […]

Read More

#7 | Velhas alianças

À entrada da prisão de Pavv, Shruikan via-se cercado por uma série de guardas, alguns dos quais destacando-se por serem membros do templo de Bahamut. Os seus números permitiram-lhes resistir à intimidação provocada pela exposição da cabeça de um dos seus colegas, e apesar de ter apelado a Asmodeus, Shruikan não conseguiu mais que uma […]

Read More

#6 | Quando tudo só pode piorar

Muitas questões assolavam a mente de Shruikan, mas a prioridade agora era descobrir onde é que ele e Dominic estavam. Revistar a casa onde apareceram não proporcionou quaisquer respostas, ficando rapidamente claro que elas tinham que ser procuradas no exterior. Esperando por uma altura de menor afluência de pessoas nas ruas, saíram. Enquanto tentavam misturar-se […]

Read More

#5 | Caçar e ser caçado

É verdade que muito assolava a mente de Shruikan Galanodel, mas, apesar de tudo, continuavam a ser pormenores que poderiam ser ponderados enquanto se fazia correr um extenso banho de sangue. Avançando na direcção do local de repouso de um gigante com o qual o grupo se cruzou anteriormente, e tendo o cuidado de avisar […]

Read More

#4 | Nem tudo é tão simples

Em busca de um sítio para descansar e para tomar um bom banho após uma fuga pelos esgotos, Shruikan Galanodel e Dominic Duram deram por eles diante de um lago bastante familiar. Prontamente, Dominic livrou-se das suas roupas e fez-se à refrescante água cristalina. Shruikan preparava-se para lhe seguir os passos, até que viu Dominic […]

Read More

#3 | Um meio para atingir um fim

A manhã começou estranha para Shruikan Galanodel. Encontrou uma carta debaixo da porta do seu quarto onde constava que estava a ser seguido e que eles já estavam na vila. A boa disposição da vila de Pavv tinha diminuído drasticamente e os vários habitantes comentavam entre si a chegada de novos visitantes e, para além […]

Read More

#2 | Sob o olhar da ribalta

A sensação de que alguém o observava, para além de curiosa e suspeita, era também algo que Shruikan não ia deixar que levasse a melhor sobre ele. Procurando algo distinto das aventuras que teve até então, tratou de, juntamente com o seu companheiro de viagem Dominic Duram, lançar uma grande festa na taberna onde estavam […]

Read More

#1 | O meu caminho começa aqui

Agora com a Mão na sua posse e à sua disposição, Shruikan podia encarar os seus planos com uma outra confiança. Contudo, era prudente descansar e recuperar não só da amputação como também da noite cheia de atribulações que agora já ia alta. Preparando as suas tendas e espalhando várias armadilhas ao longo do acampamento, […]

Read More

Campanha de Dungeons and Dragons 5ª Edição | Dungeon Master Daniel Carvalho