Uma visita à fan zone dedicada aos trabalhadores com salários mais baixos no Catar

Alguns deles torceram pelos africanos na última rodada do trabalho coletivo e acreditaram apaixonadamente em Gana até o fim. “Por que a excitação?” perguntou Maja Hrvatin, jornalista da TV Slovenija. “Porque temos que vencer” respondeu o torcedor. Outro disse: “Gana representa todos os países africanos. Quênia, Uganda, Tanzânia, Zimbábue. Todos nós seguimos Gana.” “Somos africanos. Todos os africanos apoiam Gana.”

Eles querem que os times africanos tenham mais oportunidades no grande palco. “Deveria haver dez países africanos no torneio para aproveitá-lo mais.” “Acho que os países africanos foram prejudicados.”

A maioria dos imigrantes vem da Índia e de Bangladesh. Como não têm o seu próprio, torcem pelas estrelas internacionais. “Eu apoio Ronaldo e sua equipe.” “Eu apoio o Brasil.”

Eles são uma multidão muito misturada. Assim, eles montaram estandes com lanches. Eles não servem álcool, mas têm chá tradicional por um euro. Os preços são mais baixos do que na cidade. “É ótimo no Catar. É tudo o que posso dizer.” “Aqui é bom. Trabalho aqui há dez anos.” “O Catar é um país lindo, seguro, tranquilo, com muito a oferecer. Recomendo a todos pelo menos uma visita.”

O programa de entretenimento entre os tempos atraiu quase mais atenção do que o futebol.

Uma visita à fan zone dedicada aos trabalhadores com salários mais baixos no Catar

Lourenço Miranda

"Entusiasta da TV. Encrenqueiro. Geek da cultura pop. Viciado em música sutilmente encantador. Aspirante a pensador."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *