Roglič e Tratnik brindaram à vitória de Kuss

A corrida de ciclismo em toda a Espanha foi marcada de uma forma ou de outra por Jumbu Visma. O que quer que eles (não tenham feito) levantou muita poeira. Abaixo da linha, eles cumpriram o objetivo principal e se tornaram a primeira equipe a vencer todas as três maiores corridas por etapas em uma temporada. Apenas a camisa vermelha do melhor geral foi para um herói inesperado.


    Foto de : ProFimedia

Foto de : ProFimedia


MADRI
> Depois do vencedor do Giro Primož Roglič (esquerda) e o campeão do Tour, o dinamarquês Para Jonas Vingegaardque terminou em terceiro e segundo lugar geral na 78ª Vuelta, celebrada na Espanha Sepp Kuss.

Americano era como Jan Tratnik (à direita) inicialmente concebido como um assistente que abrirá caminho para a vitória final de um ou outro capitão de equipe na Vuelta. Por fim, o desfile do campeonato de hoje em Madrid girou em torno do jovem de 29 anos com raízes eslovenas que remontam a Goriška.

Kuss também sobreviveu sem estresse à penúltima etapa de sábado, que pertencia ao fugitivo holandês Para Wout Poels (Bahrein vitorioso). A ação final de hoje da Vuelta, que começa no dia 17 de agosto do próximo ano em Portugal, foi para o melhor velocista do pelotão, o australiano Para Kaden Groves (Alpecina). Matevž Govekar (Bahrein) conquistou o 15º lugar.


Renata Saldanha

"Viciado em álcool incondicional. Solucionador de problemas ao longo da vida. Especialista em bacon. Defensor de viagens. Praticante de TV orgulhoso. Explorador freelance. Leitor amador."

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *