Sucesso em Portugal – Primorske noviço

Depois do campeonato mundial de handcycling em Portugal, sabe-se que a única cota eslovena para os Jogos Paralímpicos de Tóquio vai para Ane Doplihar, de 27 anos, de Dornberk.


Anej Doplihar vai agora se preparar para a viagem a Tóquio. Foto: Pedro Giodani


DORNBERK
>
Anej Doplihar teve um rival pela única cota no ciclismo que a Eslovênia tem para os Jogos Paralímpicos, na dupla Ales Dragar Yuri Porenta, mas a Association for Disabled Sports – e o Comitê Paralímpico Esloveno decidiram com base nos resultados deste ano que Primorec viajará para Tóquio. Os Jogos de Tóquio começarão em 24 de agosto.

O ex-vencedor da Taça Eslovena de Motocross sofreu um grave acidente durante uma corrida em 2017 e ficou confinado a uma cadeira de rodas. Ele imediatamente voltou ao esporte de topo após a reabilitação. Em tempo recorde (começou a pedalar em 2019), tornou-se o melhor esloveno nesta disciplina.

No recente campeonato mundial para ciclistas de mão no Estoril, Portugal, Doplihar foi o melhor esloveno do circuito de Fórmula 1. Ele terminou o contrarrelógio na categoria H – entre 28 atletas com lesão medular e pernas imóveis ou amputadas – em 15º lugar, e a prova de estrada duas posições abaixo. “Mal posso acreditar que vou viajar para Tóquio. Estou extremamente feliz por ter tido esta oportunidade. Tinha grandes esperanças para o Campeonato do Mundo, especialmente da corrida de estrada, onde perdi algum tempo devido a uma colisão com um companheiro de equipa e não consegui chegar tão alto quanto poderia. A opinião profissional do meu técnico Luka Kovic foi certamente importante na hora de decidir qual ciclista esloveno viajaria para os Jogos Paralímpicos”, disse Doplihar após o anúncio da decisão sobre o ciclista paralímpico para Tóquio.

A Anej é um dos participantes da campanha deste ano “Não me falta nada”, em que a Associação Desportiva para Deficientes da Eslovénia – o Comité Paralímpico Esloveno e o patrocinador dourado Lidl Eslovénia uniram forças. O objetivo da campanha conjunta é estabelecer um sistema para maior inclusão de jovens com deficiência no esporte e aumentar a conscientização sobre a importância do esporte para pessoas com deficiência no público esloveno. Por meio do esporte e da recreação, as pessoas com deficiência desenvolvem ainda mais suas habilidades, fortalecem sua autoimagem e, assim, contribuem significativamente para a qualidade de sua vida e convivência com todas as pessoas do seu entorno.


Egídio Pascoal

"Estudante. Especialista em web. Guru da música. Especialista em bacon. Criador. Organizador. Típico viciado em viagens. Estudioso de café. Explorador."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *