Borut Šuklje disse adeus

Borut Šuklje – ex-embaixador em Belgrado e um bom especialista na situação no território da ex-Iugoslávia. Foto: Bojan Velikonja


Borut Šuklje ingressou na política eslovena em plena convulsão liberal no final dos anos 80, quando foi eleito para a Assembleia da República pela chapa do Partido Socialista da Eslovénia nas primeiras eleições democráticas. Antes disso, como graduado em filosofia e literatura comparada, foi professor de filosofia e sociologia em escolas secundárias. Entre 1990 e 1992 foi diretor de programa da RTV Eslovênia, e no período de 1992 a 1994 foi diretor do gabinete de informação governamental. Segundo os versados ​​no contexto da política eslovena, em 1994 foi um dos iniciadores da fusão de quatro partidos de centro-esquerda (Partido Democrático Liberal, Partido Democrático da Eslovénia, Partido Socialista da Eslovénia e Verdes – Partido Social Ecológico) no partido Democracia Liberal da Eslovénia (LDS), que recebeu um impulso adicional para liderar futuros governos até 2004. Šuklje tornou-se primeiro Ministro da Cultura (1994–1996), depois Ministro do Interior (1999–2000), e no período interino foi secretário-geral do Governo Janez Drnovšek. Após as eleições de 2000, nas quais os SUD venceram de forma esmagadora, o novo governo o enviou para um cargo de embaixador em Belgrado, onde testemunhou o período revolucionário na ex-república iugoslava e a queda Slobodan Milosevic.

Como um bom conhecedor dos antecedentes da política no solo da ex-Iugoslávia, publicou inúmeras análises, colunas e comentários depois de retornar à sua terra natal. Ele persistiu nessa função até o fim, publicando sua última coluna no jornal Delo na semana passada. De acordo com N1, ele também estava escrevendo um livro sobre um único dia que marcou o início das guerras em solo da antiga Federação Iugoslava (25 de março de 1991), e sobre o famoso encontro entre Slobodan Milošević e Franjo Tuđman em Karađorđev. Ministro de relações exteriores Tanja Fajon respondeu à despedida de Borut Šukljet com as palavras: “Um grande pensador, um excelente embaixador e um grande conhecedor dos Balcãs Ocidentais partiu. Ele soube observar o mundo, ver os detalhes e o panorama geral. O vazio atrás dele será profundo.”



Egídio Pascoal

"Estudante. Especialista em web. Guru da música. Especialista em bacon. Criador. Organizador. Típico viciado em viagens. Estudioso de café. Explorador."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.