Erupções, lava e gases perigosos: os turistas ficam fascinados com o vulcão islandês



A erupção deste ano é um pouco mais difícil para os turistas acessarem. Foto: AP

Uma fogueira Fagradalsfjall entrou em erupção apenas cerca de 40 quilômetros fora da capital islandesa Reykjavik. Quando expeliu magma por seis meses no ano passado, atraiu 435.000 espectadores. O local da erupção deste ano é um pouco mais difícil de acessar para os turistas, mas quase 2.000 pessoas viram a atração no primeiro dia.

Uma das turistas disse à APF que visitar o vulcão era um de seus objetivos de vida: “Por um momento eu tive que sentar e chorar porque é tão bonito. Tal é o poder bruto do nosso planeta.”


Quase 2.000 pessoas assistiram à erupção no primeiro dia.  Foto: AP
Quase 2.000 pessoas assistiram à erupção no primeiro dia. Foto: AP

A fissura, da qual a lava jorra até 15 metros de altura, tem 360 metros de comprimento. O vulcão entrou em erupção devido à forte atividade sísmica na área, 10.000 terremotos foram detectados desde sábado, dois com magnitude de 5 na escala Richter.

As autoridades pediram aos turistas que não se aproximem do vulcão até que uma avaliação de segurança profissional seja concluída. Por enquanto, as crianças são aconselhadas a não visitar, pois o vulcão libera uma série de gases que são perigosos para a saúde, e alguns são até mortais.

Egídio Pascoal

"Estudante. Especialista em web. Guru da música. Especialista em bacon. Criador. Organizador. Típico viciado em viagens. Estudioso de café. Explorador."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.