Apesar de um déficit inicial, a França venceu, o que os três campeões anteriores não conseguiram.



Olivier Giroud estava ansioso pelo início bem-sucedido da Copa do Mundo com o técnico Didier Deschamps. Foto: Reuters

Pela primeira vez desde 2006, quando o Brasil venceu a Croácia (1 a 0), aconteceu que os campeões venceram o primeiro confronto. A Itália contra o Paraguai (1:1), a Espanha contra a Holanda (1:5) e a Alemanha contra o México (0:1) não conseguiram isso nos últimos três campeonatos. Há 20 anos, em sua única defesa do título até então, a França também perdeu para o Senegal (0 a 1) na primeira partida e se despediu já após as eliminatórias.

A Austrália surpreendentemente abriu o placar aos 9 minutos, após um passe da direita na frente do gol, ele marcou Craig Goodwin. Lucas Hernandez machucou o joelho na campanha de gols dos australianos e teve que deixar o gramado. Seu irmão Theo, um ano e meio mais novo, entrou no jogo.

Goodwin chocou os franceses aos 9 minutos

A França empatou aos 27 minutos, logo após cruzamento de Theo Hernandez da esquerda, ele acertou de cabeça Adrien Rabiot. Cinco minutos depois, o grid australiano voltou a tremer. A zaga errou na lateral direita, Rabiot correu para a área com a bola e passou para o centro, mas não teve dificuldade ali Olivier Giroud. Rabiot é o primeiro francês desde Christoph Dugarry em 1998 a marcar um gol e uma assistência em sua estreia no WC.

Rabiot empatou em 1: 1 com uma cabeçada
Giroud balançou a rede vazia por 2:1

Apesar do papel subordinado (os franceses fizeram mais algumas ações perigosas), a Austrália teve uma boa chance de empatar o placar no primeiro minuto da prorrogação, mas o cabeceamento de Jackson Irvine só acertou a trave.

Os franceses controlaram o rumo da partida no segundo tempo. Aos 68 minutos, após passe de Ousmane Dembele, ele cabeceou da direita à queima-roupa. Kylian Mbappé. Foi seu quinto gol no WC. Três minutos depois, Mbappé cruzou da esquerda e Giroud marcou de cabeça para empatar com Thierry Henry (123 jogos) na liderança da tabela, com seu 51º gol pela seleção (em 115 jogos).

A França agora lidera o Grupo D, seguida pela Dinamarca e Tunísia com um ponto cada, enquanto a Austrália está sem nenhum ponto.

Mbappé aumentou a vantagem para 3:1
Giroud pela segunda vez na íntegra

sofascore.com
” alt=”Gráficos fornecidos sofascore.com“>
Gráficos fornecidos sofascore.com

Olivier Giroud e Adrien Rabiot.  Foto: Reuters
Olivier Giroud e Adrien Rabiot. Foto: Reuters

Os franceses começaram a Rússia 2018 da mesma forma

Os franceses eram grandes favoritos antes mesmo da partida, mesmo tendo vencido os austríacos apenas nas últimas seis partidas. galos gaélicos estiveram sem Karim Benzema, Presnel Kimpembe e Christophe Nkunku mesmo antes do campeonato, e ainda antes sem N’Golo Kante e Paul Pogba.

No entanto, eles ainda têm armas atômicas no ataque na forma de Giroud, Mbappé, Antoine Griezmann e Ousmane Dembélé. Todos os quatro também começaram a partida contra cangurus.

As australianas estão participando do Mundial pela sexta vez. Eles foram eliminados cinco vezes na fase de grupos, avançando apenas em 2006 na Alemanha, quando infelizmente perderam nas oitavas de final contra a eventual campeã Itália.

Quatro anos atrás, na Rússia, França e Austrália também se enfrentaram na rodada de abertura, o resultado foi de 2:1.

Giroud levou a França à vitória sobre a Austrália
11-22 (D) France-Australia( id: 3854579), Jogo ao vivo, Todos (gols, substituições, cartões)
11-22 (D) França-Austrália (id: 3854579), Leis
11-22 (D) França-Austrália( id: 3854579), Estatísticas da partida
Copa do Mundo Fifa 2022
# Seleções nacionais Sem combinações vitórias Empate Derrota Diferença de gols Pontos
Grupo D
1.

França

3 2 0 1 6:3 6
2.

Austrália

3 2 0 1 3:4 6
3.

Tunísia

3 1 1 1 1:1 4
4.

Dinamarca

3 0 1 2 1:3 1

Análise da primeira parte França – Austrália
Análise da segunda parte França – Austrália
Resumos do jogo França – Austrália

Lourenço Miranda

"Entusiasta da TV. Encrenqueiro. Geek da cultura pop. Viciado em música sutilmente encantador. Aspirante a pensador."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *